Também conhecido como
PTH Intacto
PTH "Biointacto"
Paratormônio
Nome formal
Hormônio da paratireoide
Este artigo foi revisto pela última vez em
Este artigo foi modificado pela última vez em
15 de Janeiro de 2018.
De relance
Por que fazer este exame?

Para determinar a causa dos desequilíbrios nos níveis do cálcio. Para avaliar a função da paratireoide. Para diagnosticar e diferenciar entre hiperparatireoidismo primário, secundário e terciário. Para diagnosticar hipoparatireoidismo. Durante cirurgia para hiperparatireoidismo, para confirmar a remoção da(s) glândula(s) causadora(s) do problema.

Quando fazer este exame?

Quando os níveis de cálcio no sangue estão acima ou abaixo do normal. Durante uma cirurgia para hiperparatireoidismo. Quando o médico deseja determinar se as glândulas paratireoides estão funcionando bem.

Amostra:

Uma amostra de sangue retirada de uma veia do braço.

É necessária alguma preparação?

Como os níveis de PTH variam durante o dia, as amostras são geralmente colhidas por volta das 8 horas da manhã. Converse com o médico e com o laboratório sobre o horário da coleta. Alguns métodos atuais não exigem jejum.

O que está sendo pesquisado?

Esse teste mede a quantidade de paratormônio (PTH) no sangue. O PTH ajuda o corpo a manter estáveis os níveis de cálcio no sangue. Ele é parte de um circuito de retroalimentação (feedback) que inclui cálcio, PTH, Vitamina D e, até certo ponto o fósforo (fosfatos) e o magnésio. Condições e doenças que interrompem esse circuito de feedback podem provocar elevações ou diminuições inadequadas nos níveis de cálcio e PTH e, assim, levar a sintomas de hipercalcemia ou hipocalcemia.

O PTH é produzido por quatro glândulas paratireoides, do tamanho de botões, localizadas no pescoço, atrás da glândula tireoide. Normalmente, essas glândulas secretam PTH na corrente sanguínea em resposta a níveis baixos de cálcio. O paratormônio trabalha de três modos para ajudar a elevar aonormal os níveis de cálcio no sangue:

  • Retira o cálcio dos ossos do corpo.
  • Estimula a ativação da Vitamina D nos rins que, por sua vez, aumenta a absorção de cálcio nos intestinos.
  • Inibe a excreção de cálcio na urina enquanto estimula a excreção de fósforo.

À medida que os níveis de cálcio começam a aumentar no sangue, o PTH normalmente diminui.

O paratormônio, em si, é composto de 84 aminoácidos. Por isso, algumas vezes é chamado de PTH (1-84). Assim que é liberado da glândula paratireoide na corrente sanguínea, ele tem uma duração muito curta e os níveis caem à metade em menos de cinco minutos. A queda é provocada principalmente pela degradação do PTH em fragmentos menores, com destaque para o PTH (35-84) e o PTH (7-84). Antes achava-se que esses fragmentos seriam inativos. Na verdade, eles são ativos, mas possuem ações diferentes das do PTH (1-84). Esses fragmentos, especialmente o PTH (7-84), parecem fazer o oposto do PTH, diminuindo o cálcio sérico e impedindo a remoção do cálcio dos ossos.

Como a amostra é obtida para o exame?

Uma amostra de sangue é obtida inserindo-se uma agulha em uma veia do braço.

NOTA: Se exames médicos em você ou em alguém importante para você o deixam ansioso ou constrangido, ou se você tem dificuldade de lidar com eles, leia um ou mais dos seguintes artigos: Lidando com dor, desconforto ou ansiedade durante o exame, Conselhos sobre exames de sangue, Conselhos para ajudar crianças durante exames médicos, e Conselhos para ajudar idosos durante exames médicos.

Outro artigo, Siga essa amostra, fornece uma visão da coleta e do processamento de uma amostra de sangue e de uma amostra de cultura da garganta.

É necessário algum preparo para garantir a qualidade da amostra?

Como os níveis de PTH variam durante o dia, as amostras são geralmente colhidas por volta das 8 horas da manhã. Converse com o médico e com o laboratório sobre o horário da coleta. Alguns métodos atuais não exigem jejum.

Accordion Title
Perguntas frequentes
  • Como o exame é usado?

    O PTH intacto é o teste de hormônio da paratireoide pedido com mais frequência. É realizado para ajudar a diagnosticar o motivo de um nível de cálcio aumentado ou dimunuído, e para ajudar a diferenciar entre causas relacionadas à paratireoide e não relacionadas à ela. Também pode ser feito para monitorar a eficácia do tratamento quando o paciente tem uma condição relacionada à paratireoide. Um teste de cálcio é quase sempre solicitado junto com um de PTH. Não são apenas os níveis no sangue que são importantes, mas o equilíbrio entre eles e a resposta das glândulas paratireoides aos níveis variáveis de cálcio. Geralmente, a preocupação é com os graves desequilíbrios na regulação do cálcio que necessitam de intervenção médica ou com os desequilíbrios persistentes que indicam um problema subjacente.

    Os níveis de PTH podem ser utilizados para monitorar pessoas que apresentam condições ou doenças que levam a desequilíbrios crônicos no cálcio ou para monitorar aqueles que se submetem a uma cirurgia ou outro tratamento para tumores nas paratireoides.

  • Quando o exame é pedido?

    Um teste de PTH pode ser solicitado quando um teste de cálcio é anormal. Ele pode ser feito quando a pessoa apresenta sintomas associados à hipercalcemia, como:

    • Fadiga.
    • Náuseas.
    • Dor abdominal.
    • Sede.

    O PTH também pode ser pedido quando a pessoa apresenta sintomas associados à hipocalcemia, como:

    • Dor abdominal.
    • Cãimbras musculares.
    • Formigamento nos dedos.

    O médico pode pedir o PTH, junto com o cálcio, periodicamente, quando a pessoa foi tratada para doenças ou condições que afetam a regulação do cálcio (como a remoção de um tumor da paratireoide) ou quando apresenta uma condição crônica, como uma  doença renal.

    Algumas vezes, pode ser feito um teste de PTH intraoperatório quando o paciente que apresenta hiperparatireoidismo é submetido à cirurgia para remover um tecido anormal da paratireoide.

  • O que significa o resultado do exame?

    O médico irá avaliar os resultados do cálcio  e do PTH em conjunto para determinar se os níveis são adequados e se estão no equilíbrio correto. Se ambos os níveis são normais, é provável que o sistema de regulação do cálcio no corpo esteja funcionando adequadamente.

    Níveis baixos de PTH podem ser resultado de condições que causam hipercalcemia ou devido a uma anormalidade na produção de PTH que causa hipoparatireoidismo. Excesso de secreção desse hormônio pode ser consequência de hiperparatireoidismo que,  com mais frequência, é provocado por um tumor benigno da paratireoide.

    A tabela abaixo resume os possíveis resultados:

    Cálcio PTH Interpretação
    Normal Normal Sistema de regulação do cálcio funcionando bem.
    Baixo Alto PTH está respondendo corretamente. Podem ser realizados outros testes para investigar a hipocalcemia.
    Baixo Normal/Baixo PTH não está respondendo corretamente. Provavelmente tem hipoparatireoidismo.
    Alto Alto Glândula paratireoide produzindo PTH em excesso. Realizar exames de imagem para verificar hiperparatireoidismo.
    Alto Baixo PTH está respondendo corretamente. Realizar outros testes para investigar razões não relacionadas à paratireoide para a elevação do cálcio.

    Relação Calcio - PTH

    • Se os níveis de cálcio são baixos e os de PTH são elevados, as glândulas paratireoides estão respondendo como devem e estão produzindo quantidades adequadas de PTH. Dependendo do grau de hipocalcemia, o médico pode investigar ainda mais dosando os níveis de Vitamina D, fósforo e magnésio.
    • Se os níveis de cálcio são baixos e os de PTH são normais ou diminuidos,o PTH não está respondendo e a pessoa provavelmente tem um hipoparatireoidismo. O hipoparatireoidismo é uma insuficiência das glândulas paratireoides para produzir PTH em quantidade suficiente. Pode ser provocado por várias condições, ser persistente, progressivo ou transitório. As causas incluem um distúrbio autoimune, uma lesão ou remoção da paratireoide durante a cirurgia, uma condição genética e doenças graves. A pessoa geralmente apresenta níveis baixos de PTH e de cálcio e níveis altos de fósforo.
    • Se os níveis de cálcio e de PTH são elevados, as glândulas paratireoides estão produzindo quantidades inadequadas de PTH. O médico pode solicitar radiografias ou outros exames de imagem para ajudar a determinar a causa e avaliar a gravidade do hiperparatireoidismo. O hiperparatireoidismo é um grupo de condições caracterizado por uma superprodução de PTH pelas glândulas paratireoides. Divide-se em hiperparatireoidismo primário, secundário e terciário. O primário geralmente é provocado por um tumor da paratireoide (quase sempre benigno) que secreta PTH sem um controle de feedback. Isso coloca o PTH constantemente na posição  “ligado”, onde ele pode provocar hipercalcemia e formação de pedras nos rins, depósito de cálcio nos órgãos e descalcificação dos ossos. No hiperparatireoidismo primário, a pessoa geralmente tem níveis de cálcio e de PTH elevados, enquanto que os de fósforo são baixos.
      O hiperparatireoidismo secundário é geralmente resultado de insuficiência renal. Em pessoas com doença ou insuficiência renal, o fósforo pode não ser excretado eficientemente, interrompendo o seu equilíbrio com o cálcio. A doença renal também pode tornar o paciente incapaz de produzir a forma ativa de Vitamina D, o que significa que ele será incapaz de absorver o cálcio adequadamente da dieta. À medida que os níveis de fósforo sobem e os de cálcio descem, o PTH é secretado. O hiperparatireoidismo secundário também pode ser resultado de qualquer outra condição que leve a um cálcio baixo, como a má absorção de cálcio devido à doença intestinal e deficiência de Vitamina D. No hiperparatireoidismo secundário, a pessoa geralmente terá níveis de PTH elevados e de cálcio baixo ou normais.
      Algumas vezes, quem tem hiperparatireoidismo secundário crônico desenvolve um cálcio sérico elevado e, ainda assim, mantem um PTH elevado. Algumas vezes, esta condição é chamada de hiperparatireoidismo terciário.
    • Se os níveis de cálcio são elevados e os de PTH são baixos, as glândulas paratireoides estão respondendo adequadamente, mas o médico provavelmente irá realizar mais investigações para verificar as causa não relacionadas as paratireoides para o cálcio elevado.
  • Há mais alguma coisa que eu devo saber?

    Como há muitos fragmentos de PTH, os testes para este hormônio podem medir um ou mais fragmentos. Nenhum dos ensaios para PTH intacto mede o PTH (35-84), que é, na verdade, o fragmento de PTH presente em maior quantidade no sangue. Muitos exames de PTH intacto também medem o PTH (7-84). Na maioria das pessoas, esse fragmento está presente em quantidades muito menores do que o PTH (1-84), portanto, isso não é um problema. Na insuficiência renal (quadro comum para medir os níveis desse hormônio), os níveis de PTH (7-84) aumentam em comparação aos de  PTH (1-84). Algumas vezes, mais da metade do que é medido como PTH representa esse fragmento truncado N-terminal. Alguns testes de PTH intacto não medem esse fragmento e fornecerão resultados mais baixos desse hormônio quando o PTH (7-84) aumentado estiver presente.

    Os níveis de PTH variam durante o dia, com um pico por volta das 2 horas da manhã. As amostras geralmente são colhidas às 8 horas da manhã. Medicamentos que podem aumentar os níveis de PTH incluem fosfatos, anticonvulsantes, esteroides, isoniazida, lítio e rifampicina.

  • Posso ter um nível de PTH anormal, mas não apresentar sintomas?

    Sim. Se o nível de cálcio se altera gradualmente, você pode não perceber qualquer sintoma. Neste caso, o desequilíbrio provavelmente será detectado por um nível anormal de cálcio durante um checkup de rotina. E, em seguida, verificando o seu nível de PTH.

  • O que a Vitamina D tem a ver com o PTH?

    Se você não tem vitamina D suficiente, seu corpo não será capaz de absorver o cálcio adequadamente. A Vitamina D regula a absorção intestinal de cálcio, enquanto o PTH regula a ativação da Vitamina D. Deficiência ou excesso de vitamina D pode desequilibrar o metabolismo do cálcio.

  • O que é PTH intraoperatório e por que ele é dosado?

    O “PTH intraoperatório" é um teste de PTH realizado em uma pessoa enquanto ela se submete a uma cirurgia na glândula da paratireoide. Quando há hiperparatireoidismo, o tratamento usual é a cirurgia para remover a glândula ou as glândulas aumentadas. Em cerca de 85% a 90% dos caso de hiperparatireoidismo primário, apenas uma glândula paratireoide anormal está presente, mas nos casos restantes duas ou mais glândulas são anormais. No hiperparatireoidismo secundário, geralmente todas as quatro glândulas paratireoides são afetadas. Durante a cirurgia, é importante para o cirurgião ter certeza de que removeu todas as glândulas anormais. Se todas são anormais, normalmente três glândulas são completamente removidas juntamente com parte da quarta, deixando apenas um tecido de paratireoide suficiente para evitar o hipoparatireoidismo. Uma maneira de ter certeza de que todo tecido anormal foi removido é medir o PTH antes e após a remoção de uma glândula aparentemente anormal. Se todo o tecido anormal foi retirado, os níveis de PTH cairão em mais de 50% em 10 minutos. O laboratório deve ser capaz de fornecer os resultados rapidamente. Isso geralmente é chamado de teste rápido ou PTH intraoperatório.

Fontes do artigo

NOTA: Este artigo se baseia em pesquisas que incluíram as fontes citadas e a experiência coletiva de Lab Tests Online Conselho de Revisão Editorial. Este artigo é submetido a revisões periódicas do Conselho Editorial, e pode ser atualizado como resultado dessas revisões. Novas fontes citadas serão adicionadas à lista e distinguidas das fontes originais usadas.

S1
Thomas, Clayton L., Editor (1997). Taber's Cyclopedic Medical Dictionary. F.A. Davis Company, Philadelphia, PA [18th Edition].

S2
Pagana, Kathleen D. & Pagana, Timothy J. (2001). Mosby's Diagnostic and Laboratory Test Reference 5th Edition: Mosby, Inc., Saint Louis, MO.

S3
Spengler, R. (2001 April 3, Updated). Parathyroid Hormone [15 paragraphs]. LaurusHealth.com, Medical Tests [On-line information]. Available online

S4
(2002 march 3, Updated). PTH [11 paragraphs]. Yahoo Health Encyclopedia [On-line information]. Available FTP: http://health.yahoo.com/health/encyclopedia/003690/0.html

S5
(2001 May 1, Updated). What Does The Parathyroid Do? [6 paragraphs]. Jewish Hospital HealthCare Services [On-line information]. Available online

S6
Brown, T., Reviewed (2002 March 3). PTH [9 paragraphs]. Pennhealth.com Health Illustrated Encyclopedia [On-line information]. Available FTP: http://www.pennhealth.com/ency/article/003690.htm

S7
(2001 May 13, Updated). Parathyroid Hormone [5 paragraphs]. Colorado State University Hypertextbook, Pathophysiology of the Endocrine System. [On-line information]. Available FTP: http://arbl.cvmbs.colostate.edu/hbooks/pathphys/endocrine/thyroid/pth.html

S8
Parathyroid Hormone, Intact Molecule [30 paragraphs]. ARUP's Guide to Clinical Laboratory Testing (CLT) [On-line test information]. Available FTP: http://www.aruplab.com/guides/clt/tests/clt_p3.htm

S9
Parathyroid hormone test [15 paragraphs]. Hendrick Health System, AccessMed Health Information Library [On-line information]. Available FTP: http://www.ehendrick.org/healthy/00059880.html

S10
(2001). Parathyroid Hormone Decreases the Risk of Fractures in Postmenopausal Women with Osteoporosis [6 paragraphs]. John Hopkins arthritis, archived news, 2001 archives [On-line news release]. Available FTP: http://www.hopkins-arthritis.som.jhmi.edu/news-archive/2001/pth.html

S11
Brown, T., Updated (2002 March 3, Updated). PTH [16 paragraphs]. MEDLINEplus Health Information, Medical Encyclopedia [On-line information]. Available FTP: http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/ency/article/003690.htm

S12
Hyperparathyroidism: What it is and how it's treated [11 paragraphs]. familydoctor.org, from American Academy of Family Physicians [On-line information]. Available FTP: http://familydoctor.org/handouts/251.html

S13
Allerheiligen, D., et. al. (1998 April 15). Hyperparathyroidism [29 paragraphs]. American Family Physician [On-line journal]. Available FTP: http://www.aafp.org/afp/980415ap/allerhei.html

S14
NCI (2002 August 9, Modified). Parathyroid Cancer, Health Professional Version [17 paragraphs]. National Cancer Institute, cancer.gov [On-line information]. Available online

S15
NCI (2002 August 20, Modified). Parathyroid Cancer, Patient Version [20 paragraphs]. National Cancer Institute, cancer.gov [On-line information]. Available online

S16
Pagana, Kathleen D. & Pagana, Timothy J. (© 2007). Mosby’s Diagnostic and Laboratory Test Reference 8th Edition: Mosby, Inc., Saint Louis, MO., Pp 700-701.

S17
Clarke, W. and Dufour, D. R., Editors (2006). Contemporary Practice in Clinical Chemistry, AACC Press, Washington, DC. Winter, w. and Harris, N. Chapter 34: Calcium Biology and Disorders, pp 387-397.

S18
The National Academy of Clinical Biochemistry. Laboratory Medicine Practice Guidelines, Evidence-Based Practice for Point-of-Care Testing Published Guidelines (2007): Intraoperative Parathyroid Hormone; Chp 10, pp 105-119.

Robert Hurd, MD. PTH. MedlinePlus Medical Encylopedia. Last updated 30 November 2009. Available online at http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/ency/article/003690.htm. Accessed December 16, 2009.

Wu, A. (© 2006). Tietz Clinical Guide to Laboratory Tests, 4th Edition: Saunders Elsevier, St. Louis, MO. Pp 822.