Também conhecido como
Peptídeo natriurético cerebral
próBNP
Peptídeos natriuréticos
Nome formal
Peptídeo natriurético tipo-B; N-terminal pró-peptídeo natriurético tipo-B
Este artigo foi revisto pela última vez em
Este artigo foi modificado pela última vez em 27 de Setembro de 2017.
De relance
Por que fazer este exame?

Auxilia a detectar, diagnosticar e avaliar a gravidade da insuficiência cardíaca congestiva (ICC).

Quando fazer este exame?

Quando o indivíduo apresenta sintomas de insuficiência cardíaca, tais como falta de ar e fadiga ou quando está em tratamento para ICC

Amostra:

Uma amostra de sangue é retirada de uma veia do braço

É necessária alguma preparação?

Nenhum

O que está sendo pesquisado?

Estes testes medem a concentração sanguínea do peptídeo natriurético tipo-B (BNP) ou N-terminal pró-peptídeo natriurético tipo-B (NT-próBNP), a fim de detectar e avaliar a insuficiência cardíaca. O BNP foi inicialmente denominado peptídeo natriurético cerebral porque foi encontrado, pela primeira vez, em tecido cerebral (e para diferenciá-lo de uma proteína semelhante produzida nos átrios ou câmaras superiores do coração, denominada ANP). Na verdade, o BNP é produzido principalmente pelo ventrículo esquerdo do coração (a principal câmara de bombeamento do coração). Está associado ao volume e pressão sanguíneos e com o trabalho que o coração deve fazer ao bombear o sangue para todo o corpo. Pequenas quantidades de uma proteína precursora, a pró-BNP, são continuamente produzidas pelo coração. A pró-BNP é, então, clivada para liberar no sangue um hormônio BNP ativo e um fragmento inativo, NT-próBNP.

Quando o ventrículo esquerdo do coração se distende, ocorre um considerável aumento das concentrações de BNP e NT-próBNP. Esta situação indica que o coração está trabalhando mais e tendo mais dificuldade para atender às demandas do corpo. Isto pode acontecer na insuficiência cardíaca, bem como em outras doenças que afetam o coração e o sistema circulatório. A insuficiência cardíaca é, de certa forma, um termo enganoso. Não significa que o coração parou de funcionar. Significa que ele não está bombeando o sangue da forma eficaz como deveria. As concentrações de BNP ou NT-próBNP irão refletir essa diminuição da capacidade.

Como a amostra é obtida para o exame?

Uma amostra de sangue é obtida pela inserção de uma agulha em uma veia do braço.

NOTA: Se exames médicos em você ou em alguém importante para você o deixam ansioso ou constrangido, ou se você tem dificuldade de lidar com eles, leia um ou mais dos seguintes artigos: Lidando com dor, desconforto ou ansiedade durante o exame, Conselhos sobre exames de sangue, Conselhos para ajudar crianças durante exames médicos, e Conselhos para ajudar idosos durante exames médicos.

Outro artigo, Siga essa amostra, fornece uma visão da coleta e do processamento de uma amostra de sangue e de uma amostra de cultura da garganta.

É necessário algum preparo para garantir a qualidade da amostra?

Não é necessário preparo para o teste

Accordion Title
Perguntas frequentes
  • Como o exame é usado?

    Tanto o BNP quanto o NT-próBNP podem ser utilizados para auxiliar a detectar, diagnosticar e avaliar a gravidade da insuficiência cardíaca. O teste pode ser realizado se o indivíduo apresentar sintomas, como inchaço nas pernas (edema), dificuldade respiratória, falta de ar e fadiga. É possível utilizá-lo em conjunto com outros testes de biomarcadores cardíacos para detectar estresse cardíaco e danos e/ou, em conjunto com testes de função pulmonar, para diferenciar entre as causas da falta de ar. Também podem se pedidos radiografia de tórax e um exame de ultrassom denominado ecocardiografia.

    É possível confundir a insuficiência cardíaca com outras doenças/estados clínicos e pode coexistir com elas. Os níveis de BNP e NT-próBNP podem ajudar os médicos a diferenciar a insuficiência cardíaca de outros problemas, como doença pulmonar. É importante um diagnóstico preciso porque os tratamentos, geralmente, são diferentes e devem ser iniciados o mais cedo possível.

  • Quando o exame é pedido?

    O teste de BNP ou NT-próBNP pode ser solicitado sob as circunstâncias a seguir:

    • No consultório médico, se o indivíduo apresentar sintomas provocadas por insuficiência cardíaca.
    • No atendimento de emergências, se o indivíduo estiver em crise e/ou apresentar sintomas resultantes de insuficiência cardíaca e o médico precisa determinar rapidamente se o paciente está com insuficiência cardíaca ou algum outro problema médico.
    • Para monitorar os efeitos da terapia para insuficiência cardíaca.
  • O que significa o resultado do exame?

    Os resultados mais elevados que o normal sugerem que o indivíduo apresenta certo grau de insuficiência cardíaca e os níveis sanguíneos de BNP ou NT-próBNP estão relacionados com sua gravidade. Níveis mais elevados de BNP ou NT-próBNP, muitas vezes, estão associados a uma perspectiva pior (prognóstico) para o indivíduo.

    Resultados normais indicam que os sintomas do indivíduo, provavelmente, são devido à outra causa, diferente de insuficiência cardíaca.

  • Há mais alguma coisa que eu devo saber?

    Os níveis de BNP e NT-próBNP diminuem na maioria dos indivíduos que tomam medicamentos para a insuficiência cardíaca, entre eles inibidores da ECA, beta bloqueadores e diuréticos.

    Tanto os níveis de BNP quanto de NT-próBNP tendem a aumentar com a idade.

    Os níveis de NT-próBNP e BNP podem estar aumentados em indivíduos com doença renal.

    Embora ambos o BNP e a NT-próBNP se elevem na disfunção do ventrículo esquerdo e, tanto um quanto o outro possam ser medidos, eles não são intercambiáveis e os resultados não podem ser comparados diretamente.

    Embora o BNP seja, geralmente, utilizado para reconhecimento da insuficiência cardíaca, um nível aumentado em indivíduos com síndrome coronariana aguda (SCA) indica aumento de risco de eventos recorrentes. Assim, o médico pode usar o BNP para avaliar o risco de um evento cardíaco futuro no indivíduo com SCA.

  • A insuficiência cardíaca é comum?

    De acordo com o Instituto Nacional do Coração, Pulmão e Sangue (National Heart, Lung and Blood Institute), cerca de 5,7 milhões de pessoas nos Estados Unidos convivem com a insuficiência cardíaca, e ela provoca cerca de 300.000 mortes por ano.

  • Como a insuficiência cardíaca é tratada?

    Para mais informações sobre o tratamento, por favor, visite o portal da American Heart Association (em inglês) e da Sociedade Brasileira de Cardiologia.

Fontes do artigo

NOTA: Este artigo se baseia em pesquisas que incluíram as fontes citadas e a experiência coletiva de Lab Tests Online Conselho de Revisão Editorial. Este artigo é submetido a revisões periódicas do Conselho Editorial, e pode ser atualizado como resultado dessas revisões. Novas fontes citadas serão adicionadas à lista e distinguidas das fontes originais usadas.

 

Fontes usadas  na mais recente revisão deste artigo

Tietz Textbook of Clinical Chemistry and Molecular Diagnostics. Burtis CA, Ashwood ER, Bruns DE, eds. St. Louis: Elsevier Saunders; 2006 pp. 1630-1631.

Clarke, W. and Dufour, D. R., Editors (2006). Contemporary Practice in Clinical Chemistry. AACC Press, Washington, DC; p. 264.

deFilippi C. Natriuretic Peptides for Diagnosing Heart Failure and Beyond: What We Know in 2007. (May 24, 2007) Medscape Today. Available online at http://www.medscape.com/viewarticle/557030 through http://www.medscape.com. Accessed September 2008.

Maher KO et al. B-type natriuretic peptide in the emergency diagnosis of critical heart disease in children. Pediatrics 2008 Jun; 121:e1484. Available online at http://pediatrics.aappublications.org/cgi/content/full/121/6/e1484?linkType=FULL&journalCode=pediatrics&resid=121/6/e1484 through http://pediatrics.aappublications.org. Accessed September 2008.

Fontes usadas em revisões anteriores

Interview with Alan H.B. Wu, PhD. Director, Clinical Chemistry, Hartford Hospital, Hartford, CT.

"First Blood Test for Congestive Heart Failure Wins FDA Clearance." Clinical Laboratory Strategies, December 2000, Vol. 5, No. 12, p.1.

Thomas, Clayton L., Editor (1997). Taber’s Cyclopedic Medical Dictionary. F.A. Davis Company, Philadelphia, PA [18th Edition].

Pagana, Kathleen D. & Pagana, Timothy J. (2001). Mosby’s Diagnostic and Laboratory Test Reference 5th Edition: Mosby, Inc., Saint Louis, MO.

Tang, W. (2004 February 27). NACB: Recommendations for the use of Cardiac Biomarkers in Heart Failure. NACB: Recommendations for the use of Cardiac Biomarkers in Heart Failure – Chapter 2 [Draft Guidelines]. Available online at http://www.nacb.org/lmpg/biomark/card_biomarkers_chp2.doc through http://www.nacb.org.

Bay, M. et. al. (2003). NT-proBNP: a new diagnostic screening tool to differentiate between patients with normal and reduced left ventricular systolic function. Heart ONLINE Heart 2003;89:150-154 [On-line journal]. Available online at http://heart.bmjjournals.com/cgi/content/full/89/2/150 through http://heart.bmjjournals.com.

Diagnostic Products Corporation Acquires Nonexclusive Rights to a Key Cardiac Marker, NT-proBNP, from Roche Diagnostics—Agreement widens access to unique marker for heart failure and allows for better/earlier/improved therapy. (2004 February 11) DPC [On-line press release]. Available online at http://www.dpcweb.com/newsreleases/2004/february/ntprobnp.htm through http://www.dpcweb.com.

Roche Receives FDA Clearance for Elecsys proBNP Assay – First Automated Blood Test to Aid in the Diagnosis of Congestive Heart Failure (2002). Roche Diagnostics [On-line press release]. Available online at http://www.roche-diagnostics.com/press_lounge/press_releases/archive/2002_11_20.html through http://www.roche-diagnostics.com