Nome formal
Ácido Úrico
Este artigo foi revisto pela última vez em
Este artigo foi modificado pela última vez em
15 de Janeiro de 2018.
De relance
Por que fazer este exame?

Para detectar níveis altos de ácido úrico no sangue, que podem indicar gota; para monitorar os níveis de ácido úrico durante quimioterapia ou radioterapia; para detectar níveis altos de ácido úrico na urina, que podem estar relacionados com a formação de cálculos renais; para monitorar pacientes com gota ou com risco de cálculos renais.

Quando fazer este exame?

Quando há dor articular ou outros sintomas sugestivos de gota; durante quimioterapia ou radioterapia para câncer; quando há risco de cálculos renais.

Amostra:

Uma amostra de sangue obtida de uma veia do braço ou uma amostra de urina de 24 horas.

É necessária alguma preparação?

Algumas instituições recomendam jejum. Siga as instruções.

O que está sendo pesquisado?

O ácido úrico é um produto de degradação das purinas, compostos nitrogenados encontrados em ácidos nucleicos (DNA e RNA). O ácido úrico no sangue é gerado pelo metabolismo das purinas nas células do corpo, e um pouco pela digestão de alguns alimentos, como fígado, anchovas e outros peixes, feijões e ervilhas, e algumas bebidas alcoólicas, como vinho e cerveja. A maior parte do ácido úrico é eliminada na urina, e um pouco nas fezes.

Se houver aumento da produção ou diminuição da excreção, o ácido úrico pode se acumular no sangue (hiperuricemia). O excesso de ácido úrico no sangue está relacionado com a gota, uma doença caracterizada por inflamação articular causada por cristalização do ácido úrico no líquido sinovial, e com distúrbios renais.

Aumento da produção de ácido úrico ocorre quando cresce o número de células que morrem, como em alguns tratamentos de câncer, ou quando há uma tendência hereditária. Diminuição da eliminação de ácido úrico ocorre em distúrbios renais.

Como a amostra é obtida para o exame?

Uma amostra de sangue é obtida inserindo uma agulha em uma veia do braço. Uma amostra de urina de 24 horas é usada para a medida na urina.

NOTA: Se exames médicos em você ou em alguém importante para você o deixam ansioso ou constrangido, ou se você tem dificuldade de lidar com eles, leia um ou mais dos seguintes artigos: Lidando com dor, desconforto ou ansiedade durante o exame, Conselhos sobre exames de sangue, Conselhos para ajudar crianças durante exames médicos, e Conselhos para ajudar idosos durante exames médicos.

Outro artigo, Siga essa amostra, fornece uma visão da coleta e do processamento de uma amostra de sangue e de uma amostra de cultura da garganta.

É necessário algum preparo para garantir a qualidade da amostra?

Nenhuma preparação é necessária. Algumas instituições recomendam jejum durante 8 a 10 horas antes da colheita. Siga as instruções.

Accordion Title
Perguntas frequentes
  • Como o exame é usado?

    A dosagem de ácido úrico no sangue é pedida para detectar níveis altos observados em pessoas com gota, um tipo de artrite. O exame também é usado para monitorar o nível de ácido úrico em pessoas submetidas a quimioterapia ou radioterapia.
    A dosagem na urina é usada para avaliar a causa de cálculos renais recorrentes.

  • Quando o exame é pedido?

    O exame no sangue é pedido quando há suspeita de gota, com dor, edema e vermelhidão de uma articulação, especialmente do primeiro artelho, ou para monitorar o nível de ácido úrico em pessoas submetidas a quimioterapia ou radioterapia.
    O exame na urina é pedido para avaliar a causa de cálculos renais recorrentes.

  • O que significa o resultado do exame?

    Sangue

    Níveis altos de ácido úrico no sangue (hiperuricemia) podem ser causados por produção excessiva de ácido úrico ou por eliminação deficiente. Causas de produção excessiva incluem câncer metastático, mieloma múltiplo, leucemias, linfomas, anemias hemolíticas, policitemia, quimioterapia, radioterapia, alguns medicamentos, dieta rica em proteínas e alguns distúrbios hereditários. Diminuição da excreção ocorre com doenças renais, acidose, toxemia da gravidez, alcoolismo e com o uso de alguns medicamentos, em especial diuréticos.

    O aumento da concentração de ácido úrico no sangue está relacionado com a formação de cristais em articulações (gota) ou nos rins (nefropatia úrica).

    Níveis baixos de ácido úrico são observados com menos frequência e não têm importância clínica. Podem estar associados a alguns distúrbios, como determinados  tipos de doença hepática ou renal, como a síndrome de Fanconi, exposição a algumas substâncias e alguns erros do metabolismo, como a doença de Wilson. Mesmo asim, a dosagem de ácido úrico não é usada nesses casos para diagnóstico nem para acompanhamento.

    Urina


    Níveis altos de ácido úrico na urina são observados com gota, mieloma múltiplo, leucemias, linfomas e dieta rica em purinas, e estão associados a um risco de formação de cálculos renais.
    Níveis baixos são vistos com doenças renais e alcoolismo crônico.

  • Há mais alguma coisa que eu devo saber?

    Muitos medicamentos podem aumentar ou diminuir os níveis de ácido úrico no sangue. Diuréticos do grupo das tiazidas diminuem a excreção de ácido úrico, causando aumento dos níveis sanguíneos.

    Aspirina e outros salicilatos têm efeito variável sobre os níveis de ácido úrico. Doses baixas elevam e doses altas diminuem o ácido úrico no sangue.

    Pessoas com risco de cálculos de ácido úrico devem evitar alimentos ricos em purinas.

    Um nível alto de ácido úrico não significa gota. Para o diagnóstico definitivo, pode ser feita a pesquisa de urato de sódio no líquido sinovial da articulação afetada.

  • Quem tem níveis altos de ácido úrico precisa tomar medicamentos durante o resto da vida?

    Dependendo da causa da elevação pode não ser necessário tomar remédios.

    Crises de gota são tratadas com colchicina e anti-inflamatórios não esteroides, como ibuprofeno ou naproxeno, durante um período curto, para aliviar a dor e a inflamação.

    Níveis altos persistentes e crises de gota frequentes são tratados com probenecida, que aumenta a excreção, ou alopurinol, que diminui a formação de ácido úrico.

    Alguns protocolos de quimioterapia e de radioterapia incluem o uso profilático de alopurinol, para evitar níveis de ácido úrico muito altos, com risco de nefropatia úrica.

  • Meu nível de ácido úrico está alto, mas não tenho gota. O que isso significa?

    Níveis altos de ácido úrico nem sempre causam sintomas. É comum hiperuricemia assintomática, e apenas uma parcela pequena dessas pessoas apresenta sintomas de gota, cálculos renais ou doença renal. Familiares de pessoas com esses problemas podem ser tratados, mesmo que não apresentem sintomas.

  • Ouvi dizer que mulheres não têm gota. Isso é verdade?

    Não. Gota normalmente atinge homens e é muito raro em mulheres até a menopausa, época da vida de uma mulher onde cessa sua menstruação.

Páginas relacionadas

Neste site

Exames relacionados: Análise do líquido sinovial, análise de cálculos renais

Doenças e estados clínicos: artrite, gota, Função e distúrbios dos rins e do trato urinário

Em outros sites da Internet

American College of Rheumatology: Gout
National Institute of Arthritis and Musculoskeletal Diseases: Fast Facts About Gout

Fontes do artigo

NOTA: Este artigo se baseia em pesquisas que incluíram as fontes citadas e a experiência coletiva de Lab Tests Online Conselho de Revisão Editorial. Este artigo é submetido a revisões periódicas do Conselho Editorial, e pode ser atualizado como resultado dessas revisões. Novas fontes citadas serão adicionadas à lista e distinguidas das fontes originais usadas.                                        

 

S1
Laboratory Tests & Diagnostic Procedures with Nursing Diagnoses (4th edition), Corbett, JV. Stamford, Conn.: Appleton & Lang, 1996. pp. 105-109.

S2
A Manual of Laboratory & Diagnostic Tests (sixth edition), Frances Fischbach, editor. Philadelphia: Lippincott Williams& Wilkins, 2000; pp. 396-397.

S3
Nader Rifai, PhD. Department of Laboratory Medicine, Children's Hospital, Boston, MA.