Este artigo foi revisto pela última vez em
Este artigo foi modificado pela última vez em
05 de Dezembro de 2017.
Resumo

Doença inflamatória intestinal é um grupo de distúrbios crônicos caracterizados por edema e lesão do revestimento intestinal. Afeta cerca de um milhão de pessoas nos EUA, e varia de gravidade entre pacientes e com o tempo. Pode haver alternância de períodos de atividade e de remissão (diminui de intensidade). Durante as reativações, os pacientes podem apresentar crises de diarreia aquosa ou sanguinolenta, dor abdominal, perda de peso e febre. É possível haver períodos prolongados de remissão.

A causa da doença inflamatória intestinal não é conhecida. Acredita-se que seja resultante de um processo autoimune desencadeado por uma predisposição genética, uma doença viral ou fatores ambientais. Afeta igualmente os dois sexos e é mais comum em caucasianos que vivem em países industrializados. As doenças inflamatórias intestinais mais comuns são a doença de Crohn e a colite ulcerativa. As duas ocorrem em qualquer idade, mas são diagnosticadas com maior frequência entre 15 e 35 anos de idade, com um número menor de casos detectados entre 50 e 70 anos de idade. Além dos sintomas gastrointestinais, crianças com doença de Crohn ou com colite ulcerativa podem mostrar retardo do crescimento e do desenvolvimento, e têm um risco aumentado de câncer de cólon mais tarde na vida.

A doença de Crohn pode afetar qualquer parte do tubo digestivo, da boca ao ânus, mas é mais comum na parte terminal do intestino delgado (íleo) e no cólon. São frequentes faixas inflamadas intercaladas com tecido normal. A inflamação penetra profundamente nos tecidos e forma úlceras e fístulas, túneis que permitem a passagem do material intestinal para outras áreas. Outras complicações incluem obstrução intestinal, anemia resultante de sangramentos e infecções. Cerca de dois terços a três quartos dos pacientes com doença de Crohn precisam de cirurgia em algum momento, para remover seções lesadas do intestino ou para tratar obstruções ou fístulas.

A colite ulcerativa afeta principalmente o revestimento superficial do cólon. Embora os sintomas sejam parecidos com os da doença de Crohn, a inflamação é contínua, não intercalada, começa no ânus e se estende ao longo do cólon. Costuma ser mais frequente a diarreia sanguinolenta. A complicação mais grave é o megacólon tóxico, uma paralisia do cólon aguda relativamente rara, com dilatação do cólon e retenção de fezes, causando dor abdominal e febre, que pode evoluir para necrose. Há risco de vida se não for tratada.

Accordion Title
Sobre Doença inflamatória intestinal
  • Exames

    O diagnóstico de doença inflamatória intestinal não usa exames laboratoriais, mas eles podem ser úteis para excluir outras causas de diarreia, de dor abdominal e de colite. Essas causas incluem infecções virais ou bacterianas, parasitoses, medicamentos, irradiação abdominal ou pélvica, câncer de cólon e outras doenças crônicas, como doença celíaca e fibrose cística.

    Exames laboratoriais
    Exames que podem ser pedidos para excluir outras causas de diarreia e inflamação incluem:

    Exames não específicos para doença inflamatória intestinal, mas que podem ser pedidos para avaliar a inflamação e a anemia, incluem:

    A calprotectina é uma proteína associada a inflamação. Sua medida nas fezes pode ser útil para monitorar e detectar recidivas (reaparecimento da doença) em pacientes com doença inflamatória intestinal.

    Exames não laboratoriais

    Alguns exames são usados para diagnosticar e monitorar doença inflamatória intestinal. Procuram alterações estruturais nos tecidos e detectam bloqueios, úlceras e fístulas.

    • Trânsito intestinal com contraste de bário.
    • Retossigmoidoscopia - Um tubo fino permite examinar os últimos 60 cm do cólon
    • Colonoscopia - Um tubo fino é usado para examinar todo o cólon; inclui uma luz e uma câmera, e pode obter biopsias
    • Biopsia - Amostras de tecido são examinadas para avaliar a inflamação e alterações estruturais


    O diagnóstico de doença inflamatória intestinal não usa exames laboratoriais, mas eles podem ser úteis para excluir outras causas de diarreia, de dor abdominal e de colite. Essas causas incluem infecções virais ou bacterianas, parasitoses, medicamentos, irradiação abdominal ou pélvica, câncer de cólon e outras doenças crônicas, como doença celíaca e fibrose cística.

    Exames laboratoriais
    Exames que podem ser pedidos para excluir outras causas de diarreia e inflamação incluem:

    Exames não específicos para doença inflamatória intestinal, mas que podem ser pedidos para avaliar a inflamação e a anemia, incluem:

    A calprotectina é uma proteína associada a inflamação. Sua medida nas fezes pode ser útil para monitorar e detectar recidivas (reaparecimento da doença) em pacientes com doença inflamatória intestinal.

    Exames não laboratoriais

    Alguns exames são usados para diagnosticar e monitorar doença inflamatória intestinal. Procuram alterações estruturais nos tecidos e detectam bloqueios, úlceras e fístulas.

    • Trânsito intestinal com contraste de bário.
    • Retossigmoidoscopia - Um tubo fino permite examinar os últimos 60 cm do cólon
    • Colonoscopia - Um tubo fino é usado para examinar todo o cólon; inclui uma luz e uma câmera, e pode obter biopsias
    • Biopsia - Amostras de tecido são examinadas para avaliar a inflamação e alterações estruturais
  • Tratamento

    O tratamento das doenças inflamatórias intestinais tem o objetivo de reduzir a inflamação, aliviar os sintomas, como dor e diarreia, controlar as lesões quando possível, identificar e tratar complicações e repor carências da alimentação. Como a evolução em geral é intermitente, as necessidades variam entre as pessoas e com o tempo.

    Pacientes com colite ulcerativa ou com doença de Crohn precisam de acompanhamento contínuo e orientação sobre a doença. Mudanças de estilo de vida, como modificações da dieta, repouso e redução do estresse podem melhorar a qualidade de vida e aumentar as remissões, mas não evitam exacerbações (aumento da intensidade). Os sintomas agudos são tratados com diversos medicamentos, como corticosteroides, anti-inflamatórios, imunossupressores e antibióticos. Eles são eficazes mas não devem ser usados durante períodos prolongados por causa de efeitos colaterais.

    Pode ser necessário reailzar uma ou mais cirurgias para remover tecido lesado, tratar fístulas e aliviar obstruções.

Fontes do artigo

NOTA: Este artigo se baseia em pesquisas que incluíram as fontes citadas e a experiência coletiva de Lab Tests Online Conselho de Revisão Editorial. Este artigo é submetido a revisões periódicas do Conselho Editorial, e pode ser atualizado como resultado dessas revisões. Novas fontes citadas serão adicionadas à lista e distinguidas das fontes originais usadas.

Fontes usadas na revisão atual
Clarke, W. and Dufour, D. R., Editors (2006). Contemporary Practice in Clinical Chemistry, AACC Press, Washington, DC. Pp 305.

Wu, A. (2006). Tietz Clinical Guide to Laboratory Tests, Fourth Edition. Saunders Elsevier, St. Louis, Missouri. Pp 966-967.

(© 2008). About Crohn’s Disease. Crohn’s and Colitis Foundation of America [On-line information]. Available online at http://www.ccfa.org/info/about/Crohn’ss through http://www.ccfa.org. Accessed on 7-30-08.

(© 2008). About Ulcerative Colitis & Proctitis. Crohn’s and Colitis Foundation of America [On-line information]. Available online at http://www.ccfa.org/info/about/ucp through http://www.ccfa.org. Accessed on 7-30-08.

(© 2008). How IBD Is Diagnosed. Crohn’s and Colitis Foundation of America [On-line information]. Available online at http://www.ccfa.org/info/about/diagnose through http://www.ccfa.org. Accessed on 7-30-08.

Mayo Clinic Staff (2008 May 9). Ulcerative colitis. MayoClinic.com [On-line information]. Available online at http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/ulcerativecolitis.html. Accessed on 7-30-08.

Lichtenstein, G. (2006 July 28). Clinical Focus - Challenges in the Diagnosis of Ulcerative Colitis and Crohn’s Disease CME. Medscape from Gastroenterology [On-line information]. Available online at http://www.medscape.com/viewarticle/540595 through http://www.medscape.com. Accessed on 7-30-08.

Velayos, F. (2007 October 17). Diagnostic Considerations in IBD. Medscape from Gastroenterology [On-line information]. Available online at http://www.medscape.com/viewarticle/563389 through http://www.medscape.com. Accessed on 7-30-08.

Targan, S. and Karp, L. (2007 July 20). Inflammatory Bowel Disease Diagnosis, Evaluation and Classification: State-of-the Art Approach. Medscape from Current Opinion in Gastroenterology [On-line information]. Available online at http://www.medscape.com/viewarticle/559319 through http://www.medscape.com. Accessed on 7-30-08.

(© 2008). Crohn’s and Colitis Foundation of America. New Developments in Basic IBD Research. Available online at http://www.ccfa.org/about/news/trendsinbasicresearch through http://www.ccfa.org. Accessed October 2008.

(September 9, 2008) Boggs, W. Stool calprotectin level predicts inflammatory bowel relapse. Reuters Health Information through Crohn’s and Colitis Foundation of America. Available online at http://www.ccfa.org/reuters/calprotectin through http://www.ccfa.org. Accessed October 2008.

Fontes usadas em revisões anteriores
Thomas, Clayton L., Editor (1997). Taber’s Cyclopedic Medical Dictionary. F.A. Davis Company, Philadelphia, PA [18th Edition].

Botoman, V. et. al. (1998 January 1). Management of Inflammatory Bowel Disease. American Family Physician [On-line information]. Available online at http://www.aafp.org/afp/980101ap/botoman.html through http://www.aafp.org.

(2000 Updated). Inflammatory Bowel Disease. Familydoctor.org [On-line information]. Available online at http://familydoctor.org/x1895.xml.

(© 2004). Inflammatory Bowel Disease. ARUP's Guide to Clinical Laboratory Testing [On-line information]. Available online at http://www.aruplab.com/guides/clt/tests/clt_a16b.jsp#2034332 through http://www.aruplab.com.

(© 2004). Inflammatory Bowel Disease Differentiation Profile. ARUP's Guide to Clinical Laboratory Testing [On-line information]. Available online at http://www.aruplab.com/guides/ug/tests/0050567.jsp through http://www.aruplab.com.

Mayo Clinic staff (2003 November 07). Inflammatory bowel disease. MayoClinic.com [On-line information]. Available online at http://www.mayoclinic.com/invoke.cfm?id=DS00104 through http://www.mayoclinic.com.

(© 1995-2004). Ulcerative Colitis. The Merck Manual, Sec. 3, Ch. 31 [On-line information]. Available online at http://www.merck.com/mrkshared/mmanual/section3/chapter31/31c.jsp through http://www.merck.com.

(© 1995-2004). Crohn’s Disease. The Merck Manual, Sec. 3, Ch. 31 [On-line information]. Available online at http://www.merck.com/mrkshared/mmanual/section3/chapter31/31b.jsp through http://www.merck.com.

(© 1993-2003 Microsoft Corporation). Intestine. Microsoft ® Encarta ® Encyclopedia 2004 [Software].