Nome formal
Avaliação de risco cardíaco
Este artigo foi revisto pela última vez em
Este artigo foi modificado pela última vez em
22 de Abril de 2018.

O que é avaliação de risco cardíaco?

É a utilização de um grupo de exames para indicar a probabilidade de um evento cardiovascular, como um infarto do miocárdio ou um acidente vascular cerebral. A probabilidade é expressa em termos de grau de risco: pequeno, moderado e alto.

O que é incluído na avaliação de risco cardíaco?
Talvez os indicadores mais importantes de risco cardíaco sejam os dados pessoais de saúde. Idade, fatores hereditários, peso, fumo, pressão arterial, exercícios e diabetes são importantes para determiná-lo. O perfil lipídico inclui os exames mais importantes para avaliação de risco.

Há exames de imagem, não invasivos e invasivos, que podem ser usados na avaliação de risco cardíaco. Os não invasivos incluemr eletrocardiograma, prova de esforço, cintilografia com prova de esforço, tomografia computadorizada, ecocardiograma e angiografia por ressonância magnética. Exames invasivos incluem angiografia ou arteriografia e cateterismo cardíaco. Para mais detalhes, visite Mayo Clinic’s webpage on Coronary artery disease: Tests and Diagnosis.)

Como o perfil lipídico é usado?
O perfil lipídico mede colesterol, triglicerídeos, colesterol ligado a lipoproteínas de alta densidade (colesterol HDL, o colesterol “bom”) e o colesterol ligado a lipoproteínas de baixa densidade (colesterol LDL, o colesterol “mau”). Os triglicerídeos são uma forma importante de gordura que fornece energia para as células. Abaixo, estão os níveis desejáveis do perfil lipídico:

  • Colesterol: menos de 200 mg/dL
  • Colesterol HDL: mais de 40 mg/dL
  • Colesterol LDL: menos de 100 mg/dL*
  • Triglicerídeos menos de 150 mg/dL
* níveis ideais; os níveis dependem do número e do tipo dos fatores de risco presentes e da razão do exame

Qualquer resultado fora dessas faixas significa um risco cardíaco aumentado. Dieta, exercícios e/ou medicamentos podem corrigir os níveis e reduzir o risco.

Que outros exames são usados para avaliar o risco cardíaco?
Exames que podem ser usados para avaliar o risco cardíaco incluem:

  • Proteína C reativa ultrasensível (PCR-US): Estudos mostraram que a medida da proteína C reativa (PCR) com um teste de alta sensibilidade pode ajudar a avaliação do risco de doença cardiovascular. Esse exame é diferente do exame comum que mede a PCR, que detecta níveis elevados em pessoas com infecções e doenças inflamatórias. A PCR-HS mede níveis de PCR na faixa normal. Pode ser usada para distinguir pessoas com níveis normais baixos e as que apresentam níveis normais altos. Mostrou-se que níveis normais altos em pessoas saudáveis estão associados a aumento de risco de infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral, morte súbita cardíaca e doença arterial periférica, mesmo quando os níveis de lipídios estão na faixa aceitável. Diversos pesquisadores recomendam que esse exame seja feito em pessoas com risco moderado de infarto do miocárdio nos próximos 10 anos, mas não há um consenso sobre outros usos ou sobre a frequência com que o exame deveria ser repetido.
  • Lipoproteína A: É uma lipoproteína formada por uma molécula de LDL com outra proteína ligada (apolipoproteína A). A lipoproteína A é semelhante à LDL, mas não diminui com os tratamentos comuns para diminuir as LDL, como dieta, exercícios ou a maioria dos medicamentos para reduzir lipídios. Como os níveis de lipoproteína A parecem ser determinados geneticamente e não se alteram com facilidade, níveis altos podem ser usados para identificar pessoas que se beneficiam com tratamentos mais agressivos de outros fatores de risco.

Como é determinado o tratamento?
O tratamento se baseia em muitos fatores, incluindo os resultados dos exames, história familiar, história clínica e estilo de vida.

Há algo mais que eu deva saber?

Uma dieta saudável e exercícios são importantes para reduzir a pressão arterial, o colesterol e os triglicerideos. Algumas vezes, essas mudanças de estilo de vida não são suficientes para atingir os níveis desejados. Há também alguns medicamentos, como as estatinas, que são eficazes para o controle dos lipídios. Alguns estados clínicos envolvendo níveis elevados de lipídios são hereditários. Nesses casos, os níveis de lipídios nem sempre podem ser diminuídos com dieta e exercícios, e há necessidade de tratar com medicamentos.

Perguntas frequentes
1. Algumas pessoas têm risco maior de infarto que outras?
Sim. Pessoas com peso excessivo, fumantes, com hipertensão arterial ou diabetes, com resultados de exames de risco anormais e com história familiar de doença cardíaca têm risco maior.

2. Existem kits de exames domésticos para determinar se eu tenho risco de doença cardíaca? Não. O risco cardíaco total se baseia nos resultados de todos os exames mencionados acima. A avaliação global precisa de exames especiais e interpretação por profissionais de saúde treinados. Entretanto, existem exames domésticos para medir o colesterol total. Veja o artigo sobre Exames em casa.

Páginas relacionadas

Neste site
Estados Clínicos/Doenças: doença cardíaca, infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral, doença cardiovascular

Em outros sites da Internet
NIH Cardiac Risk Calculator
Mayo Clinic Heart Disease Risk Calculator
Women’s Heart Foundation: Heart Disease Risk Quiz
Familydoctor.org: Coronary Heart Disease, Reducing your risk

Fontes do artigo

NOTA: Este artigo se baseia em pesquisas que incluíram as fontes citadas e a experiência coletiva de Lab Tests Online Conselho de Revisão Editorial. Este artigo é submetido a revisões periódicas do Conselho Editorial, e pode ser atualizado como resultado dessas revisões. Novas fontes citadas serão adicionadas à lista e distinguidas das fontes originais usadas.

Fontes usadas na revisão atual

American Heart Association. Heart Attack/Coronary Heart Disease Risk Assessment. Available online at http://www.heart.org/presenter.jhtml?identifier=3003499 through http://www.heart.org. Accessed October 2008.

(July 3, 2008) MayoClinic.com. Coronary artery disease: Tests and Diagnosis. Available online at http://www.mayoclinic.com/health/coronary-artery-disease/DS00064/DSECTION=tests-and-diagnosis through http://www.mayoclinic.com. Accessed October 2008.

(March 30, 2007) Medline Plus Medical Encyclopedia. Coronary Heart Disease. Available online at http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/ency/article/007115.htm. Accessed Octorber 2008.

(May 2001) Third Report of the National Cholesterol Education Program (NCEP) Expert Panel on Detection, Evaluation, and Treatment of High Blood Cholesterol in Adults (Adult Treatment Panel III). PDF available for download at http://www.nhlbi.nih.gov. Accessed October 2008.

Fontes usadas em revisões anteriores

Executive Summary of the Third Report of the National Cholesterol Education Program (NCEP) Expert Panel on Detection, Evaluation, and Treatment of High Blood Cholesterol in Adults (Adult Treatment Panel III). JAMA (2001) 285: 2486-2497.

Clinical Chemistry: Theory, Analysis, Correlation. 3rd Edition. Lawrence A. Kaplan and Amadeo J. Pesce, St. Louis, MO. Mosby, 1996.

Clinical Chemistry: Principles, Procedures, Correlations. Michael L. Bishop, Janet L. Duben-Engelkirk, Edward P. Fody. Lipincott Williams & Wilkins, 4th Edition.