Este artigo foi revisto pela última vez em
Este artigo foi modificado pela última vez em 10 de Julho de 2017.

O que é?


O câncer de ovário é a quinta causa de morte por câncer mais comum em mulheres. De acordo com a American Cancer Society, dos EUA, o risco de uma pessoa desenvolver câncer de ovário durante a vida é 1/71. Nos EUA, a cada ano são diagnosticados 21.000 novos casos, e 15.500 mulheres morrem por causa dessa doença. O câncer de ovário invasivo é uma causa de morte mais frequente que outros tumores mais comuns detectados com maior facilidade, como o de útero e o de colo uterino. Menos de 20% dos casos de câncer de ovário são diagnosticados antes de se disseminarem para fora do ovário. A principal razão para isso é que os sintomas desse tipo de câncer são muito pouco específicos, e incluem:

  • Desconforto, sensação de pressão, distensão ou aumento de volume do abdome
  • Urgência urinária e alteração dos hábitos intestinais
  • Dor ou desconforto pélvico
  • Perda do apetite, indigestão, gases ou náuseas

Os ovários, localizados nos dois lados do útero, no abdome inferior, têm duas funções principais: produção de estrogênios e progesterona, hormônios responsáveis pelo desenvolvimento de características sexuais secundárias e pela regulação do ciclo menstrual, e desenvolvimento e liberação de um óvulo por mês na trompa uterina durante os anos férteis.

Os tumores de ovário podem ser benignos ou malignos. Não é possível dizer se um tumor é maligno até que seja feita uma biópsia ou o ovário seja removido, ou se detecte a disseminação do tumor para outras partes do corpo. Há três tipos de tumores:

  • Tumores epiteliais – Cerca de 85% dos tumores de ovário se iniciam no epitélio que reveste os ovários
  • Tumores de células germinativas – Ocorrem nas células produtoras de óvulos e são vistos com maior frequência em mulheres mais jovens
  • Tumores do estroma – Derivam do tecido conjuntivo dos ovários, que produz estrogênios e progesterona

Tumores benignos não formam metástases, mas o câncer de ovário sem diagnóstico e sem tratamento dissemina-se por todo o ovário e depois para o útero, a bexiga, o reto e a parede abdominal. Após atingirem os linfonodos, as células cancerosas espalham-se por todo o corpo.

O principal fator de risco de câncer de ovário é um histórico familiar positivo. Em cerca de 10% a 15% de todos os casos há uma tendência familiar. Mutações dos genes BRCA-1 e BRCA-2 estão associadas a um risco aumentado. Esse risco é calculado entre 35% e 70% para mutações do gene BRCA-1 e entre 10% e 30% para mutações do gene BRCA-2. Mulheres sem mutações têm um risco total de cerca de 1,5%.

A prevalência desse tipo de câncer é baixa em mulheres jovens, mas aumenta com a idade, chegando ao máximo a partir dos 80 anos de idade. O risco de desenvolver a doença é maior em mulheres com história de câncer de mama e um pouco mais alto naquelas que não tiveram filhos, que fazem tratamento contra infertilidade, que foram obesas no início da vida adulta e, talvez, nas que fazem reposição hormonal. O risco pode ser um pouco mais baixo em quem fez ligadura de trompas, em quem toma anticoncepcionais orais, nas grávidas e nas mulheres que estão amamentando.

 

Exames


Não há exames de triagem específicos para câncer de ovário. Pesquisas em andamento procuram um método confiável para detecção em mulheres assintomáticas. Entretanto, é importante fazer periodicamente exames físicos e pélvicos e conhecer os sintomas e a história familiar da doença. Os exames de mulheres sintomáticas podem incluir os da lista abaixo, dependendo do tipo de tumor. Esses exames não são diagnósticos, mas podem ser usados para acompanhar o tratamento e para detectar recidivas.

Exames não laboratoriais podem incluir:

  • Ultrassonografia pélvica e/ou transvaginal, para examinar o útero e os ovários. Pode distinguir um câncer de um cisto de ovário
  • Tomografia computadorizada
  • Radiografias do trato gastrointestinal

Como os sintomas de câncer de ovário são sutis e inespecíficos, e podem ser causados por outros distúrbios, é importante consultar o médico e fazer exames periódicos, especialmente se houver sintomas.

Tratamento


Quando há suspeita de câncer de ovário, é necessária uma biópsiacirúrgica para confirmar o diagnóstico. Se o câncer for comprovado, faz-se uma cirurgia para remover o tecido canceroso (ooforectomia). A extensão da cirurgia depende do estágio da doença. O câncer de ovário é classificado em quatro estágios:

  • Estágio 1 – Câncer restrito a um ou aos dois ovários
  • Estágio 2 – Disseminação para o útero e/ou as trompas uterinas
  • Estágio 3 – Disseminação para a parede abdominal e para os linfonodos vizinhos (é o estágio mais frequente no momento do diagnóstico)
  • Estágio 4 – Disseminação para órgãos além do abdome

O tratamento subsequente envolve quimioterapia, às vezes radioterapia e monitoração de marcadores para avaliar a resposta e detectar recidivas. Os marcadores mais usados são: CA-125, alfa-fetoproteína e gonadotrofina coriônica.

Páginas relacionadas


Neste site
Exames: alfa-fetoproteína, BRCA-1 e BRCA-2, CA-125, gonadotropina coriônica, marcadores tumorais

Em outros sites da Internet
American Cancer Society: All about Ovarian Cancer
National Cancer Institute: Ovarian Cancer
National Cancer Institute: What You Need to Know About Ovarian Cancer
National Ovarian Cancer Coalition
Centers for Disease Control and Prevention: Ovarian Cancer
CancerLinks
Women’s Cancer Network: Find a Gynecologic Oncologist

Fontes do artigo

NOTA: Este artigo se baseia em pesquisas que incluíram as fontes citadas e a experiência coletiva de Lab Tests Online Conselho de Revisão Editorial. Este artigo é submetido a revisões periódicas do Conselho Editorial, e pode ser atualizado como resultado dessas revisões. Novas fontes citadas serão adicionadas à lista e distinguidas das fontes originais usadas.

Fontes usadas na revisão atual

(Revised 2008 January 19). What is Ovarian Cancer? American Cancer Society [On-line information]. Available online at http://www.cancer.org/docroot/cri/content/cri_2_4_1x_what_is_ovarian_cancer_33.asp?sitearea=cri through http://www.cancer.org. Accessed April 2009.

(2006 July 17). What You Need to Know About Ovarian Cancer. National Cancer Institute [On-line information]. Available online at http://www.cancer.gov/cancertopics/wyntk/ovary through http://www.cancer.gov. Accessed April 2009.

(Revised 2009 March). Ovarian Cancer. Centers for Disease Control and Prevention [On-line information]. PDF available for download at http://www.cdc.gov/cancer/ovarian/pdf/Ovarian_FS_0308.pdf through http://www.cdc.gov. Accessed April 2009.

Mayo Clinic Staff (2008 November 11). Ovarian Cancer. MayoClinic.com [On-line information]. Available online at http://www.mayoclinic.com/print/ovarian-cancer/DS00293/DSECTION=all&METHOD=print through http://www.mayoclinic.com. Accessed April 2009.

Nelson, R. (2009 April 6). Ovarian Cancer Screening Fails to Detect Early-Stage Disease. Medscape Medical News. Available online at http://www.medscape.com/viewarticle/590656 through http://www.medscape.com. Accessed April 2009.

Gershenson, D. and Ramirez, P. (Revised 2008 November). Ovarian Cancer. The Merck Manual for Healthcare Professionals available online at http://www.merck.com/mmpe/sec18/ch254/ch254b.html?qt=ovarian%20cancer&alt=sh through http://www.merck.com. Accessed April 2009.

Sources Used in Previous Reviews

Thomas, Clayton L., Editor (1997). Taber’s Cyclopedic Medical Dictionary. F.A. Davis Company, Philadelphia, PA [18th Edition].

Pagana, Kathleen D. & Pagana, Timothy J. (2001). Mosby’s Diagnostic and Laboratory Test Reference 5th Edition: Mosby, Inc., Saint Louis, MO.

ACS (2000 October 20). Ovarian Cancer. American Cancer Society. Ovarian Cancer Detailed Guide [On-line information]. PDF available for download at http://www.cancer.org/downloads/CRI/CRC_-_OVARIAN_CANCER.pdf through http://www.cancer.org.

MEDLINEplus (2000 April 19). Ovarian Cancer. MEDLINEplus Health Information [On-line information]. Available online at http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/ency/article/000889.htm.

NCI (2002 January 22, Updated). What You Need to Know About Ovarian Cancer. National Cancer Institute, cancer.gov [On-line information]. Available online through http://www.cancer.gov.

Mayo (2001 April 20.) What is Ovarian Cancer? MayoClinic.com [On-line information]. Available online at http://www.mayoclinic.com/invoke.cfm?id=DS00293 through http://www.mayoclinic.com.

Department of Health and Human Services. Common Uterine Conditions, Options for Treatment. Agency for Healthcare Research and Quality [On-line information]. Available online at http://www.ahrq.gov/consumer/uterine1.htm#sec1 through http://www.ahrq.gov.

Cancer Screening Guidelines. American Family Physician (AAFP) [On-line journal]. Available online at http://www.aafp.org/afp/20010315/1101.html through http://www.aafp.org.