Este artigo foi revisto pela última vez em
Este artigo foi modificado pela última vez em
20 de Setembro de 2017.

O que é?


A doença celíaca é um distúrbio autoimune caracterizado por uma resposta imunológica inadequada ao glúten, proteína da dieta encontrada em cereais (trigo, centeio, cevada, entre outros). Essa resposta causa inflamação das paredes do intestino delgado com destruição das vilosidades, que são dobras que aumentam a superfície da mucosa, facilitando a absorção de nutrientes. Com a destruição das vilosidades diminui a capacidade de absorção, provocando sintomas associados a desnutrição.

A inflamação observada na doença celíaca está associada a autoanticorpos. Quando o organismo é exposto ao glúten, produz anticorpos que reagem não só com as proteínas dos cereais, mas também com constituintes das vilosidades intestinais. Enquanto continuar a exposição ao glúten, o corpo mantém a produção desses autoanticorpos.

A doença celíaca ocorre em todo o mundo, mas é mais frequente em descendentes de europeus. Pode afetar qualquer pessoa em qualquer idade, porém é mais comum em mulheres. Acredita-se que haja uma tendência hereditária desencadeada por fatores ambientais, emocionais ou físicos, embora não se compreenda o mecanismo preciso. Cerca de 5% a 15% dos familiares próximos de pessoas com doença celíaca também têm a doença.

Os sintomas dessa doença incluem:

  • Dor e distensão abdominal
  • Anemia
  • Tendência a hemorragia
  • Sangue nas fezes
  • Dores ósseas e articulares
  • Alterações do esmalte dentário
  • Diarreia
  • Fadiga
  • Fezes gordurosas com mau cheiro
  • Úlceras na boca
  • Fraqueza
  • Perda de peso

Alguns desses sintomas são observados em outras doenças, incluindo alergias alimentares.

Crianças com doença celíaca podem mostrar retardo do crescimento, do desenvolvimento e da puberdade. Pode ocorrer infertilidade em adultos. Muitos pacientes apresentam dermatite herpetiforme, que causa bolhas na pele e prurido. Há um risco aumentado de osteoporose e de linfomas intestinais.

Estima-se que nos EUA uma em cada 133 pessoas tenha doença celíaca, mas apenas cerca de 3% dessas são diagnosticadas. Isso ocorre em parte porque os sintomas variam muito entre cada indivíduo. De acordo com a Celiac Sprue Association, dos EUA, somente 10% das pessoas com doença celíaca apresentam sinais típicos de má absorção. Cerca de 40% têm sintomas menos típicos, e 33% não possuem nenhum sintoma associado. As manifestações da doença variam com a idade e o grau de desenvolvimento. Como os mesmos sintomas ocorrem em outras patologias, o diagnóstico de doença celíaca pode ser desconsiderado ou retardado durante anos.

Exames


Os exames em geral são feitos em pessoas com sintomas. Embora no momento não seja recomendado uma triagem geral, quando o médico considerar que há um risco aumentado da doença podem ser realizados exames em familiares que não apresentam sintomas (assintomáticos) de pacientes com doença celíaca ou naqueles com problemas associados.

No passado, a única maneira de obter o diagnóstico era analisar uma biópsia do intestino delgado. Esse método continua a ser o padrão ideal para confirmar doença celíaca, mas a criação de métodos menos invasivos reduziu o número de biópsias necessárias.

O melhor exame inicial para o diagnóstico é a pesquisa de anticorpos IgA contra a transglutaminase tecidual. Se o resultado for positivo, é provável que o paciente tenha doença celíaca. Se for negativo, é possível pedir outros exames, que são discutidos na página de exames para a doença celíaca. Em qualquer momento, o médico pode pedir uma biópsia intestinal para verificar se há lesão das vilosidades intestinais.

Outros exames para avaliar a gravidade da doença e a extensão da desnutrição e do envolvimento de órgãos incluem:

Após o paciente manter uma dieta sem glúten durante algum tempo, podem ser realizados um ou mais exames com o objetivo de descobrir se os níveis de anticorpos diminuíram. E se isso ocorrer, indica que o tratamento é eficaz. Se os sintomas do paciente não melhoram com a dieta, os exames ajudam a verificar se ela não foi seguida, se está inadequada ou se há outras razões para persistirem os sintomas.

Recentemente foram desenvolvidos testes genéticos que pesquisam marcadores associados à doença celíaca. Eles detectam os antígenos leucocitários (HLA) DQ2 e DQ8. Um resultado positivo não é diagnóstico de doença celíaca porque cerca de 30% da população possuem esses marcadores mas não têm a doença. Entretanto, um resultado negativo ajudar a excluir a doença em pessoas com outros exames duvidosos, incluindo a biópsia, porque mais de 90% das pessoas com doença celíaca possuem pelo menos um desses antígenos.

Tratamento


Pacientes com doença celíaca devem manter uma dieta sem glúten durante toda a vida. Geralmente, isso exige a orientação de um nutricionista e uma revisão cuidadosa de todos os ingredientes dos alimentos ingeridos. Quando todas as formas de cereais são removidas da dieta, os níveis de autoanticorpos diminuem e o intestino volta ao normal.

Embora a lesão intestinal da doença celíaca seja reversível, podem ser permanentes alguns efeitos da desnutrição prolongada, como baixa estatura e ossos frágeis. É importante detectar e tratar essa doença o mais cedo possível, especialmente em crianças pequenas. Ela deve ser considerada em bebês que não estão se desenvolvendo, porque são comuns alimentos com glúten e os autoanticorpos da doença podem começar a ser produzidos quando a criança passa do leite para alimentos mais sólidos.

Os pacientes que mantêm uma dieta estrita sem glúten permanecem sem sintomas e podem levar uma vida normal. Entretanto, se voltarem a ingerir esse tipo de alimento, as lesões e os sintomas retornam em pouco tempo. Mesmo aqueles sem sintomas ou com poucos deles podem desenvolver complicações, como deficiências nutricionais e diminuição da densidade óssea.

Uma pequena parcela de indivíduos com doença celíaca não responde à dieta sem glúten ou não mostra melhora da lesão intestinal. Esses pacientes precisam de intervenções médicas adicionais e de apoio nutricional, como injeções de vitaminas.

Páginas relacionadas


Neste site
Testes: exames para doença celíaca, proteínas totais, albumina, cálcio, vitamina D, autoanticorpos
Estados clínicos/Doenças: distúrbios autoimunes

Em outros sites da Internet
Celiac Disease Foundation
American Autoimmune Related Diseases Association
Medlineplus Health Information: Celiac Disease
National Digestive Diseases Information Clearinghouse: Celiac Disease (PDF to download)
National Digestive Diseases Information Clearinghouse: Celiac Awareness Campaign
Celiac Sprue Association CSA/USA On-Line
University of Maryland Center for Celiac Research
Gluten Intolerance Group

Fontes do artigo

NOTA: Este artigo se baseia em pesquisas que incluíram as fontes citadas e a experiência coletiva de Lab Tests Online Conselho de Revisão Editorial. Este artigo é submetido a revisões periódicas do Conselho Editorial, e pode ser atualizado como resultado dessas revisões. Novas fontes citadas serão adicionadas à lista e distinguidas das fontes originais usadas.

Thomas, Clayton L., Editor (1997). Taber's Cyclopedic Medical Dictionary. F.A. Davis Company, Philadelphia, PA [18th Edition].

Pagana, Kathleen D. & Pagana, Timothy J. (2001). Mosby's Diagnostic and Laboratory Test Reference 5th Edition: Mosby, Inc., Saint Louis, MO.

Gliadin Antibodies, IgA and IgG. ARUP Guide to Clinical Laboratory Testing [On-line information]. Available online at http://www.aruplab.com/guides/clt/tests/clt_a248.jsp#1149464 through http://www.aruplab.com.

What serologic assays are available to screen for celiac disease? ARUP Guide to Clinical Laboratory Testing Users Guide, FAQ [On-line information]. Available online at http://www.aruplab.com/guides/faq/articles/0015.1.jsp through http://www.aruplab.com.

Endomysial Antibody, IgA with Reflex to Titer. ARUP Guide to Clinical Laboratory Testing [On-line information]. Available online at http://www.aruplab.com/guides/clt/tests/clt_a209.jsp#1147645 through http://www.aruplab.com.

Reticulin Antibody, IgA with Reflex to Titer. ARUP Guide to Clinical Laboratory Testing [On-line information]. Available online at http://www.aruplab.com/guides/clt/tests/clt_171b.jsp#1146993 through http://www.aruplab.com.

Celiac disease. Hendrick Health System, AccessMed Health Information Library [On-line information]. Available online at http://www.ehendrick.org/healthy/ through http://www.ehendrick.org.

Muir, A., Updated (2002 May 09, Updated ). Celiac disease - sprue. MEDLINEplus Health Information, Medical Encyclopedia [On-line information]. Available online at http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/ency/article/000233.htm.

Tissue Transglutaminase Antibody, IgA. ARUP Guide to Clinical Laboratory Testing [On-line information]. Available online at http://www.aruplab.com/guides/clt/tests/clt_231b.jsp#1149369 through http://www.aruplab.com.

Tissue Transglutaminase Antibody, IgG. ARUP Guide to Clinical Laboratory Testing [On-line information]. Available online at http://www.aruplab.com/guides/clt/tests/clt_232b.jsp#2113913 through http://www.aruplab.com.

Drago, S., et. al. (2002). Recent developments in the pathogenesis, diagnosis and treatment of celiac disease. Expert Opin. Ther: Patents [On-line journal] 12(1):45-51. Available online through http://fiordiliji.ashley-pub.com.

Pruessner, H. (1998 March 1). Detecting Celiac Disease in Your Patients. American Family Physician [On-line journal]. Available online at http://www.aafp.org/afp/980301ap/pruessn.html through http://www.aafp.org.

(2000 September). Celiac Disease. Familydoctor.org [On-line information]. Available online at http://familydoctor.org/handouts/236.html through http://familydoctor.org.

Semrad, C. Celiac Disease and Gluten Sensitivity. Columbia University Gastroenterology Web page [On-line information]. Available online at http://cpmcnet.columbia.edu/dept/gi/celiac.html through http://cpmcnet.columbia.edu.

Kaufman, S. (1995 November). Celiac Disease: A Guide for Children and Their Families. North American Society for Pediatric Gastroenterology and Nutrition (NASPGHAN) [On-line information]. Available online at http://www.naspgn.org/sub/celiac_disease.asp through http://www.naspgn.org.

Pagana, Kathleen D. & Pagana, Timothy J. (© 2007). Gliadin antibodies, endomysial antibodies. Mosby’s Diagnostic and Laboratory Test Reference 8th Edition: Mosby, Inc., Saint Louis, MO. Pp 485-486.

Hellekson, K. (2005 May 1). AHRQ Releases Practice Guidelines for Celiac Disease Screening. American Family Physician [On-line information]. Available online at http://www.aafp.org/afp/20050501/practice.html through http://www.aafp.org. Accessed 1/21/07.

(2005 October) Celiac Disease. National Digestive Diseases Information Clearinghouse [On-line information]. PDF available for download at http://digestive.niddk.nih.gov/ddiseases/pubs/celiac/celiac.pdf through http://digestive.niddk.nih.gov. Accessed 1/21/07.

(2006 May, Revised). What People with Celiac Disease Need to Know About Osteoporosis. From the National Institute of Arthritis and Musculoskeletal and Skin Diseases (NIAMS) [On-line information]. PDF available for download at http://www.niams.nih.gov/bone/hi/bowel/celiac.pdf through http://www.niams.nih.gov. Accessed 1/21/07

Houchen, C. (2005 October 27, Updated). Celiac disease – sprue. MedlinePlus Medical Encyclopedia [On-line information]. Available online at http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/ency/article/000233.htm. Accessed 1/21/07.

Sollid, L. and Khosla, C. (2005). Future Therapeutic Options for Celiac Disease. Nat Clin Pract Gastroenterol Hepatol. 2(3): 140-147 [On-line journal]. Available online at http://www.medscape.com/viewarticle/502212 through http://www.medscape.com. Accessed 1/21/07.

(2006 September, Reviewed). Celiac Disease. ARUP Consult [On-line information]. Available online at http://www.arupconsult.com/Topics/Autoimmune_Disease/Celiac_Disease.html through http://www.arupconsult.com. Accessed 1/21/07.

(2006 September 26). Celiac Disease. Celiac Sprue Association [On-line information]. Available online at http://www.csaceliacs.org/CD.php through http://www.csaceliacs.org. Accessed 1/21/07.

(2006 August 25, Modified). Celiac Disease - Serodiagnosis of Gluten-Sensitive Enteropathy. ARUP Technical Bulletins [On-line information]. Available online through http://www.aruplab.com. Accessed 1/29/07.

A. Kipatány, et. al (posted 11/28/2006). Diagnostic Significance of HLA-DQ Typing in Patients With Previous Coeliac Disease Diagnosis Based on Histology Alone. Alimentary Pharmacology & Therapeutics (Medscape, accessed March 2007). Available online at http://www.medscape.com/viewarticle/547082 through http://www.medscape.com.

Alessio Fasano (May 24, 2006). Celiac Disease in the Clinical Spotlight -- What's New and What's the Path Forward? (accessed March 2007). Available online at http://www.medscape.com/viewarticle/533251 through http://www.medscape.com.

National Digestive Diseases Information Clearinghouse. Testing for Celiac Disease. Available online at http://digestive.niddk.nih.gov/ddiseases/pubs/celiactesting/index.htm#genetic through http://digestive.niddk.nih.gov. Accessed October 2009.