Este artigo foi revisto pela última vez em
Este artigo foi modificado pela última vez em 06 de Dezembro de 2017.
Resumo

O sistema endócrino é formado por diversas glândulas que, com o sistema nervoso, controlam muitas funções corporais. O sistema nervoso usa impulsos elétricos como elementos de controle, enquanto o sistema endócrino usa substâncias químicas chamadas hormônios. Os hormônios são produzidos nas glândulas endócrinas e são liberados no sangue, que os transporta para todo o corpo. Os tecidos têm receptores específicos para hormônios, como fechaduras em que uma chave se encaixa. Algumas vezes, o tecido alvo do hormônio é outra glândula endócrina, que tem sua produção e secreção de hormônio estimulada ou inibida. Um exemplo é o hipotálamo, que libera hormônio liberador da tireotrofina (TRH), que estimula a hipófise a liberar tireotrofina (TSH), que por sua vez estimula a secreção de hormônios pela tireoide (T3 e T4), que controlam o metabolismo em todo o corpo.

As glândulas endócrinas são controladas por mecanismos de feedback. Por exemplo, a quantidade de hormônios da tireoide circulantes regula as secreções do hipotálamo e da hipófise. Quando há diminuição da concentração sanguínea de hormônios da tireoide, o hipotálamo aumenta a secreção de TRH e a hipófise aumenta a secreção de TSH.

Alguns hormônios têm padrões de secreção com variações diárias ou mensais. Por exemplo, as concentrações de cortisol, um hormônio do córtex suprarrenal, são altas de manhã e baixas à noite, e os níveis dos hormônios hipofisários FSH (hormônio estimulante dos folículos) e LH (hormônio luteinizante) aumentam e diminuem em padrões regulares mensais, controlando o ciclo menstrual. Outros hormônios circulam normalmente em quantidades muito pequenas e são liberados em quantidades maiores em situações específicas, como a adrenalina das glândulas suprarrenais em resposta a estresse.

Veja uma relação de glândulas endócrinas, seus hormônios e seus distúrbios na Tabela de glândulas endócrinas.

Accordion Title
Sobre Sistema endócrino e síndromes endócrinas
  • Distúrbios

    Hormônios afetam sistemas em todo o corpo. Controlam, por exemplo, o crescimento, o desenvolvimento de características sexuais masculinas e femininas, a fertilidade, a digestão, a utilização da glicose e o consumo de energia, a resposta ao estresse, o equilíbrio de água e eletrólitos e a pressão arterial. Anormalidades endocrinológicas resultam de produção excessiva ou deficiente de um hormônio específico. Algumas têm nomes, como síndrome de Cushing (associada a excesso de cortisol), porque envolvem um conjunto típico de sintomas e complicações.

    Disfunções endócrinas são devidas a problemas da glândula em si, problemas de regulação de feedback, ou a falta de resposta dos tecidos controlados pela glândula. Diminuição da produção de um hormônio pode ocorrer por causa de distúrbios de regulação, traumatismo, infecção, deslocamento das células produtoras do hormônio por um tumor ou distúrbios hereditários que afetam a produção ou a estrutura do hormônio. Alguns medicamentos também podem prejudicar a produção ou a ação de hormônios. Aumento da produção pode ocorrer por causa de distúrbios de regulação, hiperplasia da glândula ou tumores produtores de hormônio.

    Tumores endócrinos em geral são pequenos e benignos. A maioria se localiza dentro da glândula afetada e produz apenas um tipo de hormônio. Alguns podem ser cancerosos ou podem se localizar em outras partes do corpo.

    A maioria dos distúrbios hereditários é rara e, em geral, envolve diminuição da produção ou alteração da estrutura de um hormônio. Entretanto, algumas mutações podem afetar diversas glândulas endócrinas, como as mutações MEN-1 e MEN2 (Multiple Endocrine Neoplasia, tipos 1 e 2). Pessoas com essas mutações têm um risco aumentado de desenvolverem tumores em uma ou mais glândulas endócrinas.

  • Tabela de glândulas endócrinas

     

    Essa tabela inclui uma lista de glândulas endócrinas, com hormônios produzidos e distúrbios comuns.
    Glândula endócrina LLocalização e descrição Hormônios produzidos Funções Exemplos de distúrbios
    Hipotálamo Sistema nervoso central, acima do tronco cerebral Hormônio liberador do hormônio do crescimento (GHRH)

    Hormônio liberador da tireotrofina (TRH)

    Hormônio liberador da corticotrofina (CRH)

    Hormônio liberador de gonadotrofinas (GnRH)

    Fator inibidor da prolactina (PIF, dopamina)
    Comunicação do sistema nervoso central com o sistema endócrino;

    Estimula (GHRH, TRH, CRH, GnRH) ou inibe (PIF) a produção de hormônios pela hipófise
    Puberdade precoce (produção precoce de GnRH)

    Síndrome de Kallman (produção inadequada de GnRH)

    Doenças da tireoide
    Ocitocina Contração uterina durante o parto  
    Vasopressina (AVP), também chamada hormônio antidiurético (ADH) Equilíbrio hídrico Diabetes insipidus (produção inadequada de AVP)
    Hipófise Abaixo do hipotálamo, atrás do seio esfenoidal Prolactina Produção de leite Hipopituitarismo

    Síndrome da sela vazia

    Galactorreia (produção de leite sem gravidez devida a excesso de prolactina)
    Hormônio do crescimento (GH) Crescimento ósseo Acromegalia ou gigantismo (excesso de GH)

    Deficiência de GH
    ACTH Estimula a secreção de cortisol Doença de Cushing (excesso de ACTH)
    TSH Estimula a secreção de hormônios da tireoide Hipertireoidismo, hipotireoidismo
    LH, FSH Regulação da secreção de testosterona e de estrogênios, fertilidade Falta de ciclo menstrual

    Perda da libido

    Infertilidade
    Tireoide Forma de borboleta, no pescoço à frente da traqueia T4 (tiroxina)

    T3 (triiodotironina)
    Regulação do metabolismo Doenças da tireoide (incluindo hipotireoidismo e hipertireoidismo)
    Calcitonina         Regulação do metabolismo ósseo e do cálcio  
    Paratireoides Quatro pequenas glândulas situadas atrás da tireoide Hormônio das paratireoides (PTH)       Regulação do cálcio Hiperparatireoidismo

    Hipoparatireoidismo

    MEN-1
    Suprarrenais Duas glândulas triangulares acima dos rins Adrenalina, noradrenalina
    norepinephrine
    Controle da pressão arterial, reação ao estresse Feocromocitoma MEN-2
    Aldosterona    Equilíbrio de água e eletrólitos Síndrome de Conn
    Cortisol Reação ao estresse Síndrome de Cushing

    Doença de Addison
    DHEA-S Desenvolvimento de pelos corporais na puberdade Câncer

    Hiperplasia suprarrenal
    Ovários (em mulheres) Dois, localizados na pelve Estrogênios

    Progesterona
    Características sexuais femininas Síndrome do ovário policístico
    Testículos (em homens Dois, localizados na bolsa escrotal Testosterona Características sexuais masculinas Hipogonadismo
    Pâncreas Grande e alongado, localizado atrás do estômago Insulina
    Glucagon
    Somatostatina
    Regulação da glicose Diabetes mellitus

    MEN-1

    Síndrome de Zollinger-Ellison
    Pineal Sistema nervoso central, acima do tronco cerebral Melatonina Pouco compreendidas;
    Controle de padrões de sono, reprodução
     
  • Exames

    Os objetivos dos exames endocrinológicos é detectar produção excessiva ou insuficiente de hormônios, identificar as glândulas envolvidas e determinar a causa do desequilíbrio. Isso envolve a determinação dos níveis de hormônios ou de seus metabólitos no sangue ou na urina. Testes de estimulação ou de supressão podem ser usados para avaliar a produção de hormônios e a interação de glândulas e hormônios. Quando há suspeita de um tumor, exames de imagem são usados para localização e avaliação do tumor. Quando há suspeita de um distúrbio hereditário, são recomendados testes genéticos. Exames relacionados neste site incluem:

    Exames laboratoriais


    Exames não laboratoriais

    • Ressonância magnética
    • Tomografia computadorizada
    • Ultrassonografia
    • Cintilografia
  • Tratamento

    O tratamento de distúrbios endocrinológicos depende da causa. Se o problema é devido a um medicamento, a medicação do paciente pode ser alterada. Pacientes não devem interromper tratamentos sem consultar o médico. A secreção ou a ação em excesso de alguns hormônios pode ser bloqueada com medicamentos. Tumores podem ser retirados por cirurgia.

    Em alguns casos, é feita reposição de hormônios de glândulas incapazes de secreção normal ou que foram retiradas por cirurgia. Pacientes com mutações associadas a tumores (MEN-1 e MEN-2) precisam ser monitorados durante toda a vida.

Fontes do artigo

NOTA: Este artigo se baseia em pesquisas que incluíram as fontes citadas e a experiência coletiva de Lab Tests Online Conselho de Revisão Editorial. Este artigo é submetido a revisões periódicas do Conselho Editorial, e pode ser atualizado como resultado dessas revisões. Novas fontes citadas serão adicionadas à lista e distinguidas das fontes originais usadas.

Fontes usadas na revisão atual

(© 2008). The Endocrine System: Diseases & Conditions, Overviews. The Hormone Foundation [On-line information]. Available online at http://www.hormone.org/public/conditions.cfm through http://www.hormone.org. Accessed 1/18/09.

(Reviewed November 2005). Principles of Endocrinology. Merck Manual of Healthcare Professionals [On-line information]. Available online at http://www.merck.com/mmpe/sec12/ch150/ch150a.html through http://www.merck.com/mmpe. Accessed 1/18/09.

Henry’s Clinical Diagnosis and Management by Laboratory Methods. 21st ed. McPherson RA and Pincus MR, eds. Philadelphia: 2007, Pp. 326-358.

Fontes usadas en revisões anteriores

Thomas, Clayton L., Editor (1997). Taber’s Cyclopedic Medical Dictionary. F.A. Davis Company, Philadelphia, PA [18th Edition].

Pagana, Kathleen D. & Pagana, Timothy J. (2001). Mosby’s Diagnostic and Laboratory Test Reference 5th Edition: Mosby, Inc., Saint Louis, MO.

(©1995-2005) Endocrine System. KidsHealth for Parents [On-line information]. Available online at http://kidshealth.org/parent/general/body_basics/endocrine.html through http://kidshealth.org.

(2005 September 30). Multiple endocrine neoplasia type 1. Genetics Home Reference [On-line information]. Available online at http://ghr.nlm.nih.gov/condition=multipleendocrineneoplasiatype1 through http://ghr.nlm.nih.gov.

(2005 September 30). Multiple endocrine neoplasia type 2. Genetics Home Reference [On-line information]. Available online at http://ghr.nlm.nih.gov/condition=multipleendocrineneoplasiatype2 through http://ghr.nlm.nih.gov.

(2004 August, Updated). Multiple Endocrine Neoplasia Type 1. NIDDK, NIH Publication No. 02-3048 [On-line information]. Available online at http://www.niddk.nih.gov/health/endo/pubs/men1/men1.htm through http://www.niddk.nih.gov.

(©1995-2005) Multiple Endocrine Neoplasia Syndromes. Merck Manual – Second Home Edition [On-line information]. Available online at http://www.merck.com/mmhe/sec13/ch167/ch167a.html through http://www.merck.com.

(©1995-2005) Endocrine Function. Merck Manual – Second Home Edition [On-line information]. Available online at http://www.merck.com/mmhe/sec13/ch161/ch161c.html through http://www.merck.com.

(©1995-2005) Endocrine Glands. Merck Manual – Second Home Edition [On-line information]. Available online at http://www.merck.com/mmhe/sec13/ch161/ch161b.html through http://www.merck.com.

Mrotek, J., and Chase, C. [Henwood, M. and Annaswamy, R., Editors] (2005 January, Review). Endo 101, The Endocrine System, Hormones, and Glands. The Hormone Foundation [On-line information]. Available online at http://www.hormone.org/endo101/endo101_2.html through http://www.hormone.org.

Multiple Endocrine Neoplasia Type 1. GeneReviews [On-line information]. Available online at http://www.genetests.org.

Multiple Endocrine Neoplasia Type 2. GeneReviews [On-line information]. Available online at http://www.genetests.org.