Este artigo foi revisto pela última vez em
Este artigo foi modificado pela última vez em 10 de Julho de 2017.

O que é?


Tuberculose é uma infecção causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis. Pode afetar muitos órgãos, mas atinge com mais frequência os pulmões. É transmitida entre pessoas através do ar por secreções respiratórias (escarro) ou por aerossóis (partículas) expelidas pela tosse, espirro, riso ou respiração. Na maioria das pessoas infectadas com a bactéria, esta fica confinada em um pequeno grupo de células, onde permanece viva mas inativa. Essa infecção latente não causa sintomas, não é transmissível e, na maior parte dos casos, não evolui para doença ativa. Entretanto, em algumas pessoas, especialmente as imunodeprimidas, pode progredir diretamente para tuberculose ativa. Em outras, é possível ocorrer a reativação de uma tuberculose latente.

A doença é conhecida há séculos como uma importante causa de morte. Antes da descoberta dos antibióticos, os pacientes eram internados por longos períodos em sanatórios. Embora a incidência tenha diminuído nos países avançados, a Organização Mundial de Saúde (OMS) avalia que um terço da população mundial esteja infectada, e a tuberculose permanece como a principal causa de morte por infecção no mundo, matando cerca de dois milhões de pessoas por ano.

As populações mais atingidas são as que vivem em locais superpovoados ou confinados, como prisões e favelas, e pessoas com pouco acesso a assistência médica ou com problemas que enfraquecem o sistema imunológico, como desabrigados, alcoólatras, usuários de drogas intravenosas, pacientes com aids, doenças renais ou hepáticas.

Uma preocupação crescente é o aumento da resistência aos medicamentos, que pode ser a um único medicamento até a extensa, que é definida pela OMS como resistência à isoniazida, à rifampicina, às fluoroquinolonas e a pelo menos um dos antibióticos de segunda linha (amicacina, canamicina ou capreomicina). A resistência extensa ainda é incomum, mas teme-se que sua frequência aumente.

Sinais e sintomas


A infecção latente não causa sintomas.

Os sintomas da tuberculose ativa dependem das partes do corpo afetadas. Na tuberculose pulmonar incluem:

  • Tosse crônica, algumas vezes com sangue no escarro
  • Febre
  • Calafrios
  • Perda de peso
  • Fraqueza

A tuberculose extrapulmonar pode provocar poucos sintomas ou uma grande variedade deles, dependendo dos órgãos afetados. As formas mais comuns são tuberculose pleural, ganglionar, meningoencefálica, pericárdica, óssea e renal.

  • Dor lombar e paralisia (tuberculose da coluna vertebral)
  • Fraqueza provocada por anemia (tuberculose da medula óssea)
  • Dores articulares
  • Dor associada ao trato urinário e ao sistema reprodutor, podendo causar infertilidade
  • Dor abdominal
  • Febre e falta de ar (pericardite tuberculosa)
  • Alteração do estado mental, cefaleia (dor de cabeça) e coma (tuberculose meningoencefálica)

Todos esses sintomas podem ser observados em outras doenças e estados clínicos. O diagnóstico de tuberculose depende da identificação do Mycobacterium tuberculosis nos líquidos corporais ou nos tecidos.

Exames


Exames laboratoriais

Teste intradérmico
Um teste intradérmico com um extrato de proteínas do Mycobacterium tuberculosis (PPD - derivado de proteína purificada) detecta e mede a intensidade da reação imunológica retardada à tuberculose. Em países onde a vacinação (ver abaixo) é obrigatória, como o Brasil, seu valor é limitado, porque não é possível distinguir a reação à bactéria da reação à vacina. Em países em que a vacinação não é feita de rotina, como os EUA, o teste é usado como triagem, podendo indicar tuberculose latente ou doença ativa.

Após uma injeção intradérmica de uma dose padronizada do extrato, o local é examinado por um profissional com 48 e 72 horas, e é medido o diâmetro da pápula de eritema.

Testes que medem a liberação de interferon gama por linfócitos incubados com PPD estão sendo avaliados como uma alternativa ao PPD, e não parecem ser afetados pela vacinação.

Pesquisa e cultura de bacilos álcool-ácido resistentes (BAAR)
Para diagnóstico da tuberculose pulmonar são colhidas de três a cinco amostras de escarro na manhã de dias diferentes, quando é mais provável a eliminação de bacilos. Se houver suspeita de tuberculose extrapulmonar, são colhidos materiais das regiões suspeitas, como lavado ou aspirado gástrico, urina, líquido cefalorraquiano, biópsias e outros.

Esses materiais recebem uma coloração especial (para bacilos álcool-ácido resistentes) e são examinados ao microscópio. A detecção desses bacilos estabelece um diagnóstico presuntivo, a ser confirmado pela cultura, que permite distinguir o Mycobacterium tuberculosis de outros bacilos álcool-ácido resistentes.

Também podem ser usados métodos de amplificação genética (PCR) para a pesquisa de material genético do Mycobacterium tuberculosis. Alguns testes podem ainda identificar as variantes mais comuns com resistência a fármacos. Esses exames envolvem tecnologia e aparelhagem não disponíveis com facilidade, e ainda não são usados como rotina.

A pesquisa de bacilos álcool-ácido resistentes e os métodos de amplificação genética produzem resultados em um dia. O resultado da cultura demora várias semanas. Os positivos podem ser mais rápidos, mas resultados negativos devem aguardar de quatro a seis semanas. Mesmo assim, a cultura continua a ser o método mais confiável de diagnóstico da doença.

As culturas permitem também testar a sensibilidade da cepa isolada de Mycobacterium tuberculosis aos antibióticos e quimioterápicos usados no tratamento.

Estão em avaliação novos métodos de cultura líquida, que permitem o diagnóstico e o teste de sensibilidade em sete dias.

Os mesmos métodos são usados no diagnóstico e no controle do tratamento.

Exames não laboratoriais
São usados estudos radiológicos para diagnóstico e controle do tratamento de tuberculose pulmonar ou extrapulmonar. Na pulmonar, podem ser observadas condensações, cavidades e calcificações.

 

Tratamento


Prevenção
A disseminação da tuberculose pode ser evitada pela identificação, isolamento e tratamento de pessoas infectadas antes que transmitam a doença.

Uma vacina, chamada BCG (bacilo de Calmette e Guérin) e preparada a partir de cepas atenuadas da bactéria da tuberculose bovina (Mycobacterium bovis), é usada em países em que há incidência alta de tuberculose, mas não onde a doença é menos comum. Ela não é recomendada nos EUA, mas é obrigatória no Brasil para crianças entre 0 e 4 anos de idade. A BCG diminui a frequência de sintomas graves na infecção inicial e parece diminuir a ocorrência de doença ativa em pessoas infectadas. Os resultados são variáveis e dependem da região.

Diagnóstico precoce
Não há métodos comprovados para identificar a tuberculose latente nem para reconhecer e tratar os pacientes sujeitos a progressão para tuberculose ativa. Entretanto, há rotinas de tratamento preventivo definidas para cada país e para determinadas situações de risco. Por exemplo, no Brasil, o Ministério da Saúde recomenda que recém-nascidos que moram no mesmo lugar que pessoas que produzem bacilos não devem tomar a vacina e precisam ser tratadas com isoniazida durante três meses. Após esse tempo, se o PPD for menor que 5 mm, são vacinados; se for maior que 5 mm, o tratamento com isoniazida é mantido durante mais três meses. Em cada situação de risco o médico decide a indicação ou não de tratamento.

Tuberculose ativa
A tuberculose ativa sempre deve ser tratada. Após o diagnóstico, o tratamento é feito usando dois ou mais medicamentos durante vários meses e é monitorado com pesquisas de bacilos e culturas.

Embora os sintomas desapareçam após algumas semanas, é importante manter o tratamento durante o período previsto. Pacientes que não forem completamente curados podem apresentar recidivas (retorno da doença) com bactérias resistentes aos medicamentos usados anteriormente, e precisam de tratamento adicional, durante vários meses, com medicamentos mais tóxicos.

As autoridades mundiais recomendam que os pacientes com tuberculose ativa devem participar de programas de tratamento com observação direta, e que o paciente toma os mediamentos todos os dias ou diversos dias por semana na presença de um profissional de saúde. Isso diminui o abandono do tratamento e o número de pessoas que precisam ser tratadas por causa de recidivas.

Páginas relacionadas


Neste site
Exames: pesquisa e cultura de bacilos álcool-ácido resistentes, PPD
Estados clínicos/Doenças: HIV
Triagens: Infants, Crianças (2-12), Adolescentes (13-18), Adultos jovens (19-29), Adultos (30-49), Adultos (50 e mais)

Em outros sites da Internet
CDC National Center for HIV, STD and TB Prevention, Division of Tuberculosis Elimination
American Lung Association
World Health Organization: Tuberculosis

Fontes do artigo

NOTA: Este artigo se baseia em pesquisas que incluíram as fontes citadas e a experiência coletiva de Lab Tests Online Conselho de Revisão Editorial. Este artigo é submetido a revisões periódicas do Conselho Editorial, e pode ser atualizado como resultado dessas revisões. Novas fontes citadas serão adicionadas à lista e distinguidas das fontes originais usadas.

Thomas, Clayton L., Editor (1997). Taber’s Cyclopedic Medical Dictionary. F.A. Davis Company, Philadelphia, PA [18th Edition].

Pagana, Kathleen D. & Pagana, Timothy J. (2001). Mosby’s Diagnostic and Laboratory Test Reference 5th Edition: Mosby, Inc., Saint Louis, MO.

Heimerdinger, M. (2000). Tuberculosis. ACP-ASIM [On-line session report]. Available online at http://www.acponline.org/vas2000/sessions/tb.htm through http://www.acponline.org.

Kirchner, J. (2000 February 1). Do Sputum Smears Positive for AFB Signify Treatment Failure? American Family Physician [On-line journal]. Available online at http://www.aafp.org/afp/20000201/tips/25.html through http://www.aafp.org.

Jerant, A. et.al. (2000 May 1). Identification and Management of Tuberculosis. American Family Physician [On-line journal]. Available online at http://www.aafp.org/afp/20000501/2667.html through http://www.aafp.org.

Sadovsky, R. (2001 May 15). Making the Diagnosis of Tuberculosis in Children. American Family Physician [On-line journal]. Available online at http://www.aafp.org/afp/20010515/tips/9.html through http://www.aafp.org.

Centers for Disease Control and Prevention (CDC) (2002 August 13, Reviewed). Frequently Asked Questions, Questions and Answers about TB. National Center for HIV, STD and TB Prevention Division of Tuberculosis Elimination [On-line information]. Available online at http://www.cdc.gov/nchstp/tb/faqs/qa.htm through http://www.cdc.gov.

Tuberculosis. The Merck Manual of Medical Information--Home Edition [On-line information]. Available online at http://www.merck.com/pubs/mmanual_home/sec17/181.htm through http://www.merck.com.

Tan, L.J. (2000 June 28, Updated). ATS/CDC Statement Revises Treatment and Testing for Latent TB Infection. American Medical Association [On-line information]. Available online at http://www.ama-assn.org/ama/pub/article/1865-2125.html through http://www.ama-assn.org.

Mazurek, G. & Villarino, M. (2002 December 18 Updated). Guidelines for Using the QuantiFERON®-TB Test for Diagnosing Latent Mycobacterium tuberculosis Infection. Centers for Disease Control and Prevention Morbidity and Mortality Weekly Report [On-line report]. Available online at http://www.cdc.gov/mmwr/preview/mmwrhtml/di51cha1.htm through http://www.cdc.gov.

Centers for Disease Control and Prevention (2002 March 23, Reviewed). TB and HIV Coinfection. National Center for HIV, STD and TB Prevention, Division of Tuberculosis Elimination [On-line information]. Available online at http://www.cdc.gov/nchstp/tb/pubs/TB_HIVcoinfection/default.htm through http://www.cdc.gov.

Tuberculosis: Ancient Enemy Present Threat, "I must die": Tuberculosis in History. NAIAD [On-line information]. Available online at http://www.niaid.nih.gov/newsroom/focuson/tb02/story.htm through http://www.niaid.nih.gov.

Tuberculosis (TB). American Lung Association [On-line information]. Available online at http://www.lungusa.org/diseases/lungtb.html through http://www.lungusa.org.

(2002 January). American Lung Association® Fact Sheet: Tuberculosis. ALA [On-line information]. Available online at http://www.lungusa.org/diseases/tbfac.html through http://www.lungusa.org.

(2002 January). American Lung Association® Fact Sheet: Tuberculosis Skin Test. ALA [On-line information]. Available online at http://www.lungusa.org/diseases/tbskinfac.html through http://www.lungusa.org.

(2002 January). American Lung Association® Fact Sheet: Pediatric Tuberculosis. ALA [On-line information]. Available online at http://www.lungusa.org/diseases/pedtbfac.html through http://www.lungusa.org.

NIAID (1999 December 1, Updated). The Global Burden of Tuberculosis. National Institute of Allergy and Infectious Diseases, National Institutes of Health [On-line publication]. Available online at http://www.niaid.nih.gov/publications/blueprint/page2.htm through http://www.niaid.nih.gov.

Tuberculin skin test. Hendrick Health System AccessMed [On-line information]. Available online at http://www.hendrickhealth.org/healthy/00069330.html through http://www.hendrickhealth.org.

Tuberculosis. Hendrick Health System AccessMed [On-line information]. Available online at http://www.hendrickhealth.org/healthy/00069340.html through http://www.hendrickhealth.org.

Mycobacteriology, Introduction to the Genus Mycobacteria. Microbiology Public Health for Northern Alberta, Bugs on the Web [On-line information]. Available online at http://www2.provlab.ab.ca/bugs/mycob/mbintro.htm through http://www2.provlab.ab.ca.

Mycobacteriology, Acid-Fast Staining Procedures for Mycobacteria. Microbiology Public Health for Northern Alberta, Bugs on the Web [On-line information]. Available online at http://www2.provlab.ab.ca/bugs/mycob/afb_stain/afb_tutorial.htm through http://www2.provlab.ab.ca.

Hall, G. (2001). Practical Microbiology, Update on Broth Media for the Isolation of Mycobacterium Species. Medscape from Infect Med 18(1):28-30, 2001 [On-line journal]. Available online at http://www.medscape.com/viewarticle/410131 through http://www.medscape.com.

Tuberculin Purified Protein Derivative (Mantoux) Tubersol. Aventis Pasteur Inc. (Swiftwater, PA) [Package Insert].

(1996 October 28, Rev L). AccuProbe, Mycobacterium Tuberculosis Complex Culture Identification Test. Gen-Probe [Package Insert]. Available online at http://www.gen-probe.com/mtd.html through http://www.gen-probe.com.

(2006 November 3). Notice to Readers: Revised Definition of Extensively Drug-Resistant Tuberculosis. CDC MMWR 55(43);1176 [On-line information]. Available online at http://www.cdc.gov/mmwr/preview/mmwrhtml/mm5543a4.htm through http://www.cdc.gov. Accessed December 10, 2006.

(2006 April). Tuberculosis: General Information. National Center for HIV, STD, and TB Prevention, Division of Tuberculosis Elimination Fact Sheet [On-line information]. Available online at http://www.cdc.gov/nchstp/tb/pubs/tbfactsheets/250010.htm through http://www.cdc.gov. Accessed December 10, 2006.

(2006 March, Revised). Tuberculosis. World Health Organization [On-line information]. Available online at http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs104/en/index.html through http://www.who.int. Accessed December 10, 2006.

(2006 March). Tuberculosis. NIAID Fact Sheet [On-line information]. Available online at http://www.niaid.nih.gov/factsheets/tb.htm through http://www.niaid.nih.gov. Accessed December 10, 2006.

(2006 March 23). U.S. Tuberculosis cases at an all-time low in 2005, but drug resistance increasing. CDC Media Relations [On-line press release]. Available online at http://www.cdc.gov/od/oc/media/pressrel/fs060323.htm through http://www.cdc.gov. Accessed December 10, 2006.

(2006 March). QuantiFERON-TB Gold Test. National Center for HIV, STD, and TB Prevention, Division of Tuberculosis Elimination Fact Sheet [On-line information]. Available online at http://www.cdc.gov/nchstp/tb/pubs/tbfactsheets/250103.htm through http://www.cdc.gov. Accessed December 10, 2006.

(2006 April). Diagnosis of Tuberculosis Disease. National Center for HIV, STD, and TB Prevention, Division of Tuberculosis Elimination Fact Sheet [On-line information]. Available onlien at http://www.cdc.gov/nchstp/tb/pubs/tbfactsheets/250102.htm through http://www.cdc.gov. Accessed December 10, 2006.

Palomino, J. (2006 April 21). Newer Diagnostics for Tuberculosis and Multi-Drug Resistant Tuberculosis. Medscape from Current Opinion in Pulmonary Medicine 12(3):172-178 [On-line journal]. Available online at http://www.medscape.com/viewarticle/529589 through http://www.medscape.com.

Pagana, Kathleen D. & Pagana, Timothy J. (© 2007). Mosby’s Diagnostic and Laboratory Test Reference 8th Edition: Mosby, Inc., Saint Louis, MO. Pp 955-957.

Moore, DAJ et al. Microscopic-Observation Drug-Susceptibility Assay for the Diagnosis of TB. New England Journal of Medicine 2006;355:1539-1550.