Este artigo foi revisto pela última vez em
Este artigo foi modificado pela última vez em
20 de Setembro de 2017.

O que é?


Fibromialgia é uma síndrome associada com dor crônica, disseminada e incapacitante. Os pacientes têm dores musculares e no pescoço, nos ombros e nas costas. Dormem mal e mostram rigidez quando acordam ou se movem após ficar sentados durante muito tempo. A intensidade e a localização das dores e o grau de fadiga variam a cada dia, e pioram com exercícios ou estresse excessivos.

A fibromialgia é bastante comum, principalmente em pessoas de meia-idade. É a segunda ou terceira doença mais frequente diagnosticada em consultórios de reumatologia.

Dor, fadiga e outros sintomas associados a fibromialgia prejudicam a vida do paciente, mas não há inflamação nem lesão visível nos tecidos afetados.

No passado, com frequência se considerou que os sintomas da fibromialgia eram resultado de problemas psicológicos. Há algum grau de depressão associado, mas ela não causa a doença. A incidência de depressão é a mesma de qualquer doença crônica.

Atualmente, a maioria das organizações de saúde reconhece a existência da fibromialgia, embora ainda haja muito a ser descoberto. O American College of Rheumatology, dos EUA, estabeleceu uma definição oficial, aceita pela maioria dos clínicos e pesquisadores (veja em Exames), que descreve os sintomas comuns, mas não a causa, que permanece desconhecida.

Algumas famílias têm incidência alta de fibromialgia. Muitos casos parecem começar com um traumatismo ou com uma doença grave, mas outros se iniciam sem um acontecimento perceptível. Os pesquisadores investigam causas possíveis, como distúrbios do sono, infecções, alterações do metabolismo muscular, reações imunológicas anormais ou alterações neuroquímicas cerebrais.

Sinais e sintomas

Há muitos sintomas variáveis associados à fibromialgia, mas a doença sempre começa com dor crônica disseminada e dor à palpação de determinados pontos do corpo. A maioria dos pacientes tem algum grau de fadiga crônica e interrupções do sono.

Outros sintomas comuns incluem:

  • Rigidez, especialmente de manhã e após ficar muito tempo sentado
  • Depressão e ansiedade
  • Dificuldade de dormir
  • Dificuldade de concentração, lapsos de memória
  • Cefaleias
  • Menstruação dolorosa
  • Parestesias (dormência e formigamento nas mãos e nos pés)

Sintomas menos comuns incluem:

  • Dor torácica, batimentos cardíacos irregulares, falta de ar
  • Constipação
  • Diarreia
  • Dificuldade de deglutição
  • Tonteiras, problemas de equilíbrio
  • Olhos secos, dificuldade de focalizar a vista
  • Boca seca
  • Gases e cólicas abdominais
  • Azia
  • Síndrome do cólon irritável
  • Prurido, pele seca ou manchada
  • Edema localizado (como dedos inchados)
  • Hipotensão postural
  • Dor durante o ato sexual
  • Dor pélvica
  • Síndrome das pernas inquietas e movimentos periódicos dos membros durante o sono
  • Rinite com congestão nasal e dor nos seios da face (sem reação alérgica)
  • Sensibilidade à luz, ao som, ao tato, à temperatura e a odores
  • Sensibilidade a medicamentos (maior incidência de efeitos colaterais)
  • Disfunção temporomandibular, com dor na articulação e nos músculos adjacentes
  • Frequência, urgência e irritação urinárias

A fibromialgia pode coexistir com muitas outras doenças crônicas, como síndrome de fadiga crônica, artrite reumatoide, síndrome de Sjögren, doenças da tireoide, esclerose múltipla e lúpus eritematoso sistêmico. Os sintomas dessas doenças se misturam com os da fibromialgia, dificultando o diagnóstico.

Exames

Não há um exame específico para o diagnóstico de fibromialgia. Ele é feito com base na história clínica do paciente, excluindo outros distúrbios que podem produzir os sintomas e usando os critérios do American College of Rheumatology (1990), que incluem:

1. Histórico de dor crônica disseminada de, pelo menos, três meses em todos os quadrantes do corpo; dor no esqueleto axial (cervical, na coluna vertebral ou no tórax)

2. Dor em 11 de 18 pontos sensíveis definidos, avaliada com palpação usando 4 kg de pressão (veja figura ilustrando a localização dos  pontos sensíveis)

Esses critérios foram desenvolvidos para orientação de pesquisas, mas há alguma controvérsia sobre seu uso clínico. Como os sintomas são variáveis, alguns pacientes podem não preencher os critérios quando são examinados. Os médicos em geral consideram também outros achados clínicos para estabelecer o diagnóstico.

Exames laboratoriais
Exames laboratoriais são usados para diagnosticar ou excluir doenças com sintomas semelhantes aos da fibromialgia, como artrite reumatoide, síndrome de Sjögren, doenças da tireoide ou lúpus eritematoso sistêmico. Em geral, não é necessária uma triagem extensa. Exames gerais incluem:

Podem ser feitos outros exames para excluir doenças com sintomas semelhantes aos da fibromialgia, com base nos sintomas do paciente. Como a fibromialgia não está associada a alterações de exames laboratoriais, qualquer resultado anormal indica outro distúrbio.

Exames especializados, como a medida da proteína P, uma substância relacionada com a dor, são feitos em ambientes de pesquisa, mas não são considerados úteis na clínica.

Exames não laboratoriais
Para excluir outras doenças, podem ser feitos exames de imagem, como ressonância magnética no diagnóstico de esclerose múltipla.

Tratamento

Não há cura para a fibromialgia. Algumas pessoas atingem uma remissão completa dos sintomas, mas a maioria deve conviver com eles e manter uma vida relativamente normal. Não é uma doença necessariamente incapacitante e nem diminui a duração da vida dos pacientes. O tratamento se baseia em alterações de estilo de vida e alívio dos sintomas. Uma forma de ajuda é frequentar grupos de apoio e de aconselhamento.

Para os que toleram, recomenda-se um programa de exercícios leves. Atividades aeróbicas regulares e alongamentos podem manter o condicionamento muscular, melhorar o sono e diminuir a dor e a rigidez. É preciso ter cuidado porque os sintomas podem piorar com o excesso de exercícios.

Medicamentos podem proporcionar melhoras temporárias, como diminuição da dor e melhoria do sono. Alguns antidepressivos e anticonvulsivantes são úteis em certos pacientes, mas não por causa de seus efeitos rotulados, mas por ações mal compreendidas. Qualquer medicamento deve ser usado com cuidado em pessoas com fibromialgia, porque muitos pacientes são especialmente sensíveis a efeitos colaterais.

Páginas relacionadas

Neste site
Exames: hemograma, TSH
Estados clínicos/Doenças: síndrome de fadiga crônica  

Em outros sites da internet
American College of Rheumatology: Patient Education
MedlinePlus: Fibromyalgia
The Fibromyalgia Community
Fibromyalgia Network
Chronic Fatigue Syndrome and Fibromyalgia Information Exchange Forum
National Fibromyalgia Partnership
The American Fibromyalgia Syndrome Association
National Fibromyalgia Association
Medscape: Fibromyalgia Resource Center

Fontes do artigo

NOTA: Este artigo se baseia em pesquisas que incluíram as fontes citadas e a experiência coletiva de Lab Tests Online Conselho de Revisão Editorial. Este artigo é submetido a revisões periódicas do Conselho Editorial, e pode ser atualizado como resultado dessas revisões. Novas fontes citadas serão adicionadas à lista e distinguidas das fontes originais usadas.

Thomas, Clayton L., Editor (1997). Taber’s Cyclopedic Medical Dictionary. F.A. Davis Company, Philadelphia, PA [18th Edition].

Pagana, Kathleen D. & Pagana, Timothy J. (2001). Mosby’s Diagnostic and Laboratory Test Reference 5th Edition: Mosby, Inc., Saint Louis, MO.

Davis, C. What's in a Name: Fibro vs. CFS. Arthritis Foundation [On-line information]. Available online at http://www.arthritis.org/resources/news/news_fibro_cfs.asp through http://www.arthritis.org.

Sprott, H. (2003 March 03). What Can Rehabilitation Interventions Achieve in Patients With Primary Fibromyalgia? Curr Opin Rheumatol 15(2):145-150, 2003 [On-line journal]. Available online at http://www.medscape.com/viewarticle/449859 through http://www.medscape.com.

(2003 October). Fibromyalgia. American College of Rheumatology, Fact Sheet [On-line information]. Available online at http://www.rheumatology.org/public/factsheets/fibromya.asp through http://www.rheumatology.org.

(2001 November, Updated). Fibromyalgia: What It Is and How to Manage It. Familydoctor.org [On-line information]. Available online at http://familydoctor.org/x1599.xml through http://familydoctor.org.

(2003 February). Fibromyalgia and Exercise. Familydoctor.org [On-line information]. Available online at http://familydoctor.org/061.xml through http://familydoctor.org.

Jeffrey P. Larson. Fibromyalgia. AccessMed Health Information Library [On-line information]. Available online at http://www.ehendrick.org/healthy/ through http://www.ehendrick.org.

Russell, J. (2002). New Developments in the Management of Fibromyalgia Syndrome. ACR 2002 Annual Meeting [On-line information]. Available online at http://www.medscape.com/viewarticle/445110 through http://www.medscape.com.

Lorden, L. It's a Guy Thing: Men with Fibromyalgia. National Fibromyalgia Association [On-line information]. Available online at http://fmaware.org/patient/coping/men.htm through http://fmaware.org.

Nirula, A. (2002 January 24, Updated). Fibromyalgia. MEDLINEplus Health Information Medical Encyclopedia [On-line information]. Available online at http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/ency/article/000427.htm.

FM Monograph, What is Fibromyalgia? National Fibromyalgia Partnership, Inc. [On-line information]. Available online through http://www.fmpartnership.org/.

(2003 September). New information on fibromyalgia. The Harvard Medical School Family Health Guide [On-line information]. Available online at http://www.health.harvard.edu/fhg/updates/update0903a.shtml through http://www.health.harvard.edu.

What is Fibromyalgia? American College of Rheumatology [On-line information]. Available online at http://www.rheumatology.org/publications/primarycare/number1/hrh0002-98.asp through http://www.rheumatology.org.

Simms, R. Treatment of Fibromyalgia Syndrome. American College of Rheumatology [On-line information]. Available online at http://www.rheumatology.org/publications/primarycare/number1/hrh0004-98.asp through http://www.rheumatology.org.

Abraham, V. et. al. What is the Fibromyalgia Sndrome and Why is it Important? American College of Rheumatology [On-line information]. Available online at http://www.rheumatology.org/publications/primarycare/number1/hrh0003-98.asp through http://www.rheumatology.org.

Sprott, H. (2003 March 03). What Can Rehabilitation Interventions Achieve in Patients With Primary Fibromyalgia? Curr Opin Rheumatol 15(2):145-150 [On-line information]. Available online at http://www.medscape.com/viewarticle/449859 through http://www.medscape.com.

Millea, P. and Holloway, R. (2000 October 1). American Family Physician [On-line journal]. Available online at http://www.aafp.org/afp/20001001/1575.html through http://www.aafp.org.

Kimberly H. Groner MSN, RN, CANP. University of Michigan Chronic Pain and Fatigue Research Center, Ann Arbor, MI.

Denise L. Taylor-Moon, B.A. Program Associate, University of Michigan Chronic Pain and Fatigue Research Center, Ann Arbor, MI.

Rooks, D. (2007 February 16). Fibromyalgia Treatment Update. Medscape from Curr Opi Rheumatol 2007;19(2):111-117 [On-line journal article]. Available online at http://www.medscape.com/viewarticle/551891 through http://www.medscape.com. Accessed on 9/9/07.

Clauw. D. (2006 September 21). Diagnosing and Treating Fibromyalgia in a Patient With Rheumatoid Arthritis. An Expert Interview With Daniel J. Clauw, MD. Medscape Rheumatology [On-line information]. Available online at http://www.medscape.com/viewarticle/544596 through http://www.medscape.com. Accessed on 9/9/07.

Jeffrey, S. (2007 June 22). First Treatment Approved for Fibromyalgia. Medscape Medical News 2007 [On-line information]. Available online at http://www.medscape.com/viewarticle/558742 through http://www.medscape.com. Accessed on 9/9/07.

Barclay, L. and Lie, D. (2007 July 26). Multidimensional Approach Recommended for Fibromyalgia Treatment. Medscape Medical News and CME [On-line information]. Available online at http://www.medscape.com/viewarticle/560409 through http://www.medscape.com. Accessed on 9/9/07.

(2005 March). What Is Fibromyalgia? Fast Facts: An Easy-to-Read Series of Publications for the Public [NIAMS] [On-line information]. Available online at http://www.niams.nih.gov/hi/topics/fibromyalgia/fffibro.htm through http://www.niams.nih.gov. Accessed on 9/9/07.

Mayo Clinic Staff (2007 August 29). Fibromyalgia symptoms or not? Understand the fibromyalgia diagnosis process. MayoClinic.com [On-line information]. Available online through http://www.mayoclinic.com. Accessed on 9/9/07.

David Trock, MD, FACP, FACR. Chief, Section of Rheumatology, Danbury Hospital, Danbury, CT. Assistant Clinical Professor of Medicine, Yale University School of Medicine.