Também conhecido como
Corticotrofina
Nome formal
Hormônio adrenocorticotrófico
Este artigo foi revisto pela última vez em
Este artigo foi modificado pela última vez em
15 de Janeiro de 2018.
De relance
Por que fazer este exame?

Para o diagnóstico de doenças das glândulas suprarrenais e hipófise, como síndrome de Cushing, doença de Cushing, doença de Addison, tumores suprarrenais e tumores da hipófise.

Quando fazer este exame?

Quando há sintomas associados à produção excessiva ou deficiente de cortisol; quando há suspeita de um desequilíbrio hormonal provocado por um problema nas glândulas suprarrenais ou na hipófise.

Amostra:

Uma amostra de sangue colhida de uma veia do braço.

É necessária alguma preparação?

Pode ser necessário jejum durante a noite anterior à colheita. Em geral, o sangue é colhido às 8 horas da manhã.

O que está sendo pesquisado?

O exame mede a quantidade de hormônio adrenocorticotrófico (ACTH) no sangue. Ele é produzido na hipófise e estimula a fabricação de cortisol nas glândulas suprarrenais. O cortisol é um hormônio esteroide importante para regular o metabolismo da glicose, de proteínas e de lipídios, suprime a resposta imunológica e mantém a pressão arterial. A produção de ACTH aumenta quando os níveis de cortisol estão baixos e diminui quando estão altos.

A hipófise localiza-se no centro do crânio, abaixo do cérebro, e é parte do sistema endócrino, um grupo de glândulas que produzem hormônios que agem sobre órgãos, tecidos e outras glândulas que regulam diversos sistemas no corpo. Quando os níveis de cortisol no sangue diminuem, o hipotálamo produz o hormônio liberador da corticotrofina (CRH), que estimula na hipófise a produção de ACTH. Este, por sua vez, estimula a produção de cortisol nas glândulas suprarrenais.

Problemas que afetam a hipófise e as glândulas suprarrenais podem aumentar ou diminuir os níveis de ACTH e de cortisol no sangue e resultar em sintomas relacionados com deficiência ou excesso de cortisol. Alguns tumores em localizações diferentes da hipófise, como os pulmões, podem produzir ACTH e aumentar seus níveis sanguíneos.

Como a amostra é obtida para o exame?

Uma amostra de sangue é colhida inserindo uma agulha em uma veia do braço.

NOTA: Se exames médicos em você ou em alguém importante para você o deixam ansioso ou constrangido, ou se você tem dificuldade de lidar com eles, leia um ou mais dos seguintes artigos: Lidando com dor, desconforto ou ansiedade durante o exame, Conselhos sobre exames de sangue, Conselhos para ajudar crianças durante exames médicos, e Conselhos para ajudar idosos durante exames médicos.

Outro artigo, Siga essa amostra, fornece uma visão da coleta e do processamento de uma amostra de sangue e de uma amostra de cultura da garganta

É necessário algum preparo para garantir a qualidade da amostra?

Pode ser necessário jejum durante a noite anterior à colheita. Em geral, o sangue é colhido às 8 horas da manhã.

Accordion Title
Perguntas frequentes
  • Como o exame é usado?

    O ACTH no sangue é medido para auxiliar o diagnóstico em circunstâncias em que há excesso ou deficiência de cortisol, como:

    • Doença de Cushing - Excesso de cortisol resultante de secreção excessiva de ACTH por um tumor (adenoma) de hipófise.
    • Síndrome de Cushing - Refere-se a um grupo de sinais e sintomas associados a excesso de cortisol, que pode ser provocado por doença de Cushing, hiperplasia ou tumores das glândulas suprarrenais, tumores ectópicos (localizados fora da hipófise) produtores de ACTH e pelo uso terapêutico de corticosteroides.
    • Doença de Addison, ou insuficiência suprarrenal primária - Deficiência de cortisol causada por lesão das glândulas suprarrenais.
    • Insuficiência suprarrenal secundária - Deficiência de cortisol resultante de disfunção hipofisária.
    • Hipopituitarismo - Diminuição da secreção de hormônios pela hipófise, incluindo o ACTH.

    A medida simultânea do ACTH e do cortisol no sangue permite diferenciar alguns desses problemas.

  • Quando o exame é pedido?

    O exame é pedido quando há sinais e sintomas de excesso ou deficiência de cortisol.

    O excesso de cortisol causa:

    • obesidade, com acúmulo de peso no tronco, e não nos membros
    • rosto arredondado
    • pele fina e frágil
    • estrias purpúreas no abdome
    • fraqueza muscular
    • acne
    • aumento dos pelos do corpo

    Outros achados são hipertensão arterial, potássio baixo, bicarbonato alto e glicose alta.

    Deficiência de cortisol causa:

    • fraqueza muscular
    • fadiga
    • perda de peso
    • aumento da pigmentação da pele
    • perda do apetite

    Outros achados são hipotensão arterial, glicose baixa, sódio baixo, potássio alto e cálcio alto.

    Sintomas sugestivos de hipopituitarismo incluem irregularidades do ciclo menstrual, hipogonadismo, diminuição da libido, micção noturna e perda de peso. Quando há um tumor de hipófise, a pessoa pode apresentar distúrbios visuais, como visão em túnel (perda da visão lateral), visão dupla e cefaleia (dor de cabeça).

  • O que significa o resultado do exame?

    O ACTH e o cortisol em geral são avaliados em conjunto. A tabela abaixo mostra padrões comuns observados em doenças das suprarrenais e da hipófise.

     

    DOENÇA Cortisol ACTH
    Doença de Cushing (tumor de hipófise secretor de ACHT) Alto Alto
    Tumor ectópico secretor de ACTH (em geral, pulmonar) Alto Alto
    Tumor suprarrenal Alto Baixo
    Doença de Addison (lesão suprarrenal) Baixo Alto
    Hipopituitarismo Baixo Baixo

    Em alguns casos, a interpretação dos resultados pode ser complexa. As concentrações de ACTH e de cortisol variam ao longo do dia. Normalmente, os níveis mais altos de ACTH ocorrem pela manhã, e os mais baixos, à noite, acompanhados pouco depois pelos níveis de cortisol. Esse ritmo diário com frequência é rompido nos distúrbios de produção de ACTH e de cortisol.

  • Há mais alguma coisa que eu devo saber?

    Alguns testes usados para diagnóstico dos distúrbios do ACTH e do cortisol dosam o cortisol após estimulação ou supressão com medicamentos. Os mais comuns são o teste de estimulação com ACTH e o de supressão com dexametasona.

    • No teste de estimulação, os níveis de cortisol são medidos após a injeção de uma forma sintética de ACTH. Se o aumento esperado do cortisol não ocorrer, indica insuficiência suprarrenal, como acontece na doença de Addison e no hipopituitarismo.
    • A dexametasona é um medicamento que age como o cortisol e inibe a produção de ACTH. Ao testar a capacidade de diferentes doses de dexametasona suprimirem a secreção de ACTH e de cortisol, o médico pode distinguir diferentes causas de síndrome de Cushing.

    São usados outros medicamentos, algumas vezes em testes de estimulação e supressão da produção de cortisol, incluindo insulina, hormônio liberador da corticotrofina (CRH) e metapirona.

    Alguns medicamentos elevam os níveis de ACTH, como anfetaminas, insulina, levodopa, metoclopramida e mifepristona (RU 486).

    Medicamentos que diminuem os níveis de ACTH incluem todos os corticosteroides, como dexametasona, prednisona, hidrocortisona, prednisolona e metilprednisolona, e o megestrol.

    A secreção de ACTH aumenta com estresse.

  • Qual é a diferença entre doença de Cushing e síndrome de Cushing?

    A doença de Cushing é a estimulação excessiva das glândulas suprarrenais por ACTH produzido por um tumor de hipófise. A síndrome de Cushing é um conjunto de sinais e sintomas causados por excesso de cortisol ou de corticosteroides exógenos (por exemplo, medicamentos).

  • O que é doença de Addison?

    Doença de Addison é um nome dado à insuficiência suprarrenal primária, que ocorre quando uma lesão das glândulas suprarrenais impede a secreção de cortisol e de outros corticosteroides, principalmente de aldosterona.

  • O médico disse que o excesso de ACTH em meus exames não é produzido pela hipófise. O que está ocorrendo?

    Alguns tumores, especialmente pulmonares, produzem ACTH ectópico, que pode causar síndrome de Cushing.

Fontes do artigo

NOTA: Este artigo se baseia em pesquisas que incluíram as fontes citadas e a experiência coletiva de Lab Tests Online Conselho de Revisão Editorial. Este artigo é submetido a revisões periódicas do Conselho Editorial, e pode ser atualizado como resultado dessas revisões. Novas fontes citadas serão adicionadas à lista e distinguidas das fontes originais usadas.

Fontes usadas nesta revisão

Pagana, K. D. & Pagana, T. J. (© 2007). Mosby's Diagnostic and Laboratory Test Reference 8th Edition: Mosby, Inc., Saint Louis, MO. Pp 12-14, 15-17, 18-20, 351-354.

Wu, A. (© 2006). Tietz Clinical Guide to Laboratory Tests, 4th Edition: Saunders Elsevier, St. Louis, MO. Pp 56-61.

Holt, E. (Updated 2008 March 18). ACTH. MedlinePlus Medical Encyclopedia [On-line information]. Available online at http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/ency/article/003695.htm. Accessed August 2009.

Holt, E. (Updated 2008 March 18). Dexamethasone suppression test. MedlinePlus Medical Encyclopedia [On-line information]. Available online at http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/ency/article/003694.htm. Accessed August 2009.

Holt, E. (Updated 2008 March 18). ACTH (cosyntropin) stimulation test MedlinePlus Medical Encyclopedia [On-line information]. Available online at http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/ency/article/003696.htm. Accessed August 2009.

(2008 July). Cushing's Syndrome. National Endocrine and Metabolic Diseases Information Service [On-line information]. Available online at http://www.endocrine.niddk.nih.gov/pubs/cushings/cushings.htm through http://www.endocrine.niddk.nih.gov/. Accessed August 2009.

(Revised 2009 May 06). Detailed Guide: Pituitary Tumor. American Cancer Society [On-line information]. Available online at http://www.cancer.org/docroot/CRI/CRI_2_3x.asp?dt=61 through http://www.cancer.org. Accessed August 2009.

Gross, B. et. al. (2007 November 27). Diagnostic Approach to Cushing Disease. Medscape from Neurosurgical Focus [On-line information]. Available online at http://www.medscape.com/viewarticle/566308 through http://www.medscape.com. Accessed August 2009.

Fontes usadas em revisões anteriores

Thomas, Clayton L., Editor (1997). Taber's Cyclopedic Medical Dictionary. F.A. Davis Company, Philadelphia, PA [18th Edition].

Pagana, Kathleen D. & Pagana, Timothy J. (2001). Mosby's Diagnostic and Laboratory Test Reference 5th Edition: Mosby, Inc., Saint Louis, MO.

Jain, T. (2004 February 2, Updated). Cortisol level. MedlinePlus Medical Encyclopedia [On-line information]. Available online at http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/ency/article/003693.htm.

(© 2005). Cortisol, Serum or Plasma. ARUP's Guide to Clinical Laboratory Testing [On-line information]. Available online at http://www.arup-lab.com/guides/clt/tests/clt_a182.jsp#1060034 through http://www.arup-lab.com.

Clinical Chemistry: Principles, Procedures, Correlations. Bishop M, Duben-Engelkirk J, Fody E, eds. 4th ed. Philadelphia: Lippincott Williams & Wilkins; 2000.

Clinical Chemistry: Theory, Analysis, and Correlations. Kaplan L, Pesce A, eds. 2nd ed. St. Louis: The C. V. Mosby Company; 1989.

NADF. Cushing's Syndrome: The Facts You Need To Know. Available online at http://www.medhelp.org/www/nadf4.htm through http://www.medhelp.org.

Clinical Guide to Laboratory Tests. 3rd ed. Tietz N, ed. Philadelphia: W.B. Saunders & Co; 1995: 14-15.

The Lippincott Manual of Nursing Practice, 5th ed. Suddarth DS, ed. Philadelphia: J.B. Lippincott Company; 1991: 546-551.