Nome formal
Apolipoproteína A-I
Este artigo foi revisto pela última vez em
Este artigo foi modificado pela última vez em 24 de Março de 2019.
Accordion Title
Perguntas frequentes
  • Como o exame é usado?

    O teste de Apo A-I pode ser pedido junto com outros testes lipídicos, como parte de um perfil para ajudar a determinar o risco de desenvolver DAC. Apesar de não ser solicitado rotineiramente, ele pode ser útil para pacientes com uma história pessoal ou familiar de doença cardíaca e/ou hiperlipidemia. Também podem ser medidos os níveis de Apo A-I para ajudar no diagnóstico de condições que causam deficiências de Apo A-I e para monitorar a eficácia de mudanças de estilo de vida e tratamentos para lipídeos.

  • Quando o exame é pedido?

    A Apo A-I pode ser medida quando o paciente tem uma história pessoal ou familiar de hiperlipidemia e/ou DAC prematura. O médico pode pedir este teste para investigar a causa de hiperlipidemia e/ou quando suspeita que ela ocorre devido a um distúrbio que esteja causando uma deficiência de Apo A-I.

    A Apo A-I pode ser solicitada junto com a Apo B-100 (Apo B) quando o médico deseja verificar a relação Apo A/Apo B — algumas vezes é usado como indicador de risco de DAC, basicamente mostrando a relação entre o “bom” e o “mau” colesterol.

    O médico pode solicitar a Apo A-I, junto com outros testes, quando o paciente se submeteu a um tratamento para a redução de lipídeos ou mudanças de estilo de vida — como uma dieta com diminuição de gorduras e aumento de exercícios regulares —, para monitorar a eficácia das mudanças.

  • O que significa o resultado do exame?

    O aumento de Apo-I normalmente não é um problema, mas os níveis diminuídos estão associados com níveis baixos de HDL e uma menor retirada do excesso de colesterol do corpo. Níveis diminuídos de Apo A-I, junto com concentrações aumentadas de Apo B-100, estão associados a um risco elevado de doença arterial coronariana.

    Há algumas desordens genéticas que levam a deficiências de Apo A-I — e, portanto, a níveis baixos de HDL. Pessoas com essas desordens tendem a apresentar hiperlipidemia e níveis elevados de lipoproteína de baixa densidade (LDL, o “mau” colesterol). Frequentemente, elas apresentam taxas aceleradas de aterosclerose.

    Apo A-I pode estar diminuída com:

    Apo A-I pode aumentar com:

    • Medicamentos e drogas como carbamazepina, estrogênios, álcool, lovastatina, niacina, contraceptivos orais, fenobarbital, pravastatina e simvastatina
    • Hiperalfalipoproteinemia familiar (um distúrbio genético raro)
    • Exercícios físicos
    • Gravidez
    • Redução de peso
    • Uso de estatinas
  • Há mais alguma coisa que eu devo saber?

    A concentração de Apo A-I reflete a quantidade de HDL no soro. Como as mulheres tendem a ter um HDL mais elevado, elas também apresentam níveis mais elevados de Apo A-I.

    O teste Apo A-I não é solicitado rotineiramente. Os médicos ainda devem determinar a melhor utilização para a Apo A-I e outros marcadores de risco cardíaco emergentes — como a  Apo B-100, PCR-us e a Lp(a). Eles oferecem ao médico informações adicionais, em situações específicas, mas não substituem os testes lipídicos já disponíveis rotineiramente.

  • O que posso fazer para aumentar a minha Apo A-I?

    Exercícios regulares constituem a melhor maneira de aumentar o HDL e a Apo A-I. Você pode ajudar a diminuir seu risco de desenvolver doença cardíaca diminuindo a gordura de sua alimentação, mantendo o peso ideal e praticando atividades físicas.