Este artigo foi revisto pela última vez em
Este artigo foi modificado pela última vez em 10 de Julho de 2017.

O que é?

Distúrbios da nutrição são disparidades entre a quantidade de alimentos ingeridos e as necessidades do corpo. Em geral, esse desequilíbrio é associado à desnutrição (ou subnutrição), assunto desse artigo, mas pode estar relacionada à nutrição excessiva.

A nutrição excessiva pode causar obesidade e síndrome metabólica, caracterizada por obesidade abdominal, diminuição da capacidade de processar a glicose (resistência à insulina), dislipidemia e hipertensão arterial. Pessoas com síndrome metabólica têm um risco maior de desenvolver diabetes do tipo 2 e doenças cardiovasculares. Um distúrbio menos comum é toxicidade por uso excessivo de suplementos de vitaminas e minerais.

Desnutrição ocorre quando um ou mais elementos vitais não estão presentes em quantidades adequadas na alimentação, ou não são digeridos e absorvidos pelo corpo.

  • Durante a gravidez, a infância e a adolescência, uma nutrição adequada é importante para o desenvolvimento normal do bebê e da criança. Falta de alimentos em crianças pequenas causa marasmo, caracterizado por magreza e parada do crescimento. Crianças alimentadas com calorias mas carentes de proteínas desenvolvem "kwashiorkor", que se caracteriza por aumento do fígado, apatia, edema e retardo do crescimento. Deficiências de vitaminas afetam a formação de tecidos. Por exemplo, carência de vitamina D prejudica o crescimento dos ossos e causa raquitismo em crianças e osteomalácia em adultos. Deficiência de ácido fólico durante a gravidez está associada a defeitos congênitos.
  • Problemas agudos, como cirurgias, queimaduras, infecções e traumatismos podem aumentar as necessidades nutricionais imediatas. Pessoas que permanecem mal nutridos durante algum tempo têm seu sistema imunológico comprometido e apresentam um prognóstico pior. Levam mais tempo para se recuperar de procedimentos cirúrgicos e sua internação hospitalar costuma ser mais longa. Por essas razões, muitos médicos avaliam o estado nutricional dos pacientes antes de uma cirurgia e durante a recuperação.
  • Doenças crônicas podem estar associadas a perda de nutrientes, aumento da necessidade de nutrientes e má absorção. Esta ocorre com doença celíaca, fibrose cística, insuficiência pancreática e anemia perniciosa. Também há perda de nutrientes em doenças renais crônicas, diarreia, e hemorragias. Muitas doenças e seus tratamentos são acompanhados por perda de apetite, dificuldade de engolir e náuseas, que prejudicam a alimentação.
  • Idosos com frequência têm reduzida sua capacidade de absorção de nutrientes e apresentam doenças crônicas que prejudicam a alimentação. Em alguns casos, pode haver dificuldade no preparo de refeições e no acesso a alimentos. Outros, mostram diminuição do apetite, perda do olfato e dificuldade para mastigar e engolir.

Sinais e sintomas


A desnutrição geral pode se desenvolver devagar. Com a perda das reservas do organismo, podem surgir vários sintomas, como:

  • Anemia
  • Perda de peso, diminuição da massa muscular e fraqueza
  • Pele seca com descamação
  • Edema
  • Perda de pigmento dos cabelos
  • Unhas frágeis e mal formadas
  • Diarreia crônica
  • Cicatrização lenta
  • Dor óssea e articular
  • Retardo do crescimento
  • Confusão e irritabilidade
  • Bócio

Deficiência de nutrientes específicos causa sintomas característicos. Por exemplo, a deficiência de vitamina B12 provoca formigamento, perda de sensibilidade e sensação de queimação nas mãos e nos pés (por causa de lesão dos nervos). Falta de vitamina A causa cegueira noturna e aumento da sensibilidade à luz. Carência de vitamina D resulta em dores e alterações ósseas. A intensidade dos sintomas depende do grau e da duração da deficiência. Algumas alterações podem ser irreversíveis.

Exames

A desnutrição em geral é percebida pelo médico antes que altere resultados de exames laboratoriais. Durante o exame físico, o médico avalia o aspecto geral do paciente, a pele, o tônus muscular, a quantidade de gordura corporal, o peso e a altura. Em crianças, observa se o desenvolvimento está adequado para a idade.

Quando há sinais de desnutrição, o médico pode pedir exames laboratoriais para avaliar células do sangue e funções de órgãos. Exisetm outros exames para avaliar deficiências específicas de vitaminas e minerais. Pessoas com doenças crônicas podem ter seu estado nutricional avaliado regularmente.

Pacientes hospitalizados geralmente são avaliados no momento da internação ou antes. Se houver deficiências nutricionais, elas são tratadas antes de uma cirurgia e monitoradas durante a recuperação.

Exames laboratoriais podem incluir:
Triagem geral:

Avaliação do estado nutricional e de deficiências:

Exames não laboratoriais
O médico pode pedir exames de imagem para avaliar órgãos e o desenvolvimento normal de ossos e músculos:

  • Radiografias
  • Tomografia computadorizada
  • Ressonância magnética

Tratamento

O tratamento da desnutrição inclui:

  • Restauração dos nutrientes que estão em falta, com reposição de deficiências específicas. Em pessoas com desnutrição grave, a reposição deve ser feita gradualmente para que o corpo possa se ajustar aos novos níveis de ingestão, e mantida depois em níveis acima do normal até que se alcance o peso adequado do corpo.
  • Acompanhamento regular de pacientes com má absorção ou perda crônica de nutrientes. Depois de corrigidas as deficiências, é estabelecido um plano de tratamento para evitar recorrências.

Páginas relacionadas


Neste site
Exames: albumina, hemograma, eletrólitos, exames do ferro, lipidograma, urinálise, prealbumina, vitamina D, vitamina B12 e folato, oligoelementos
Estados clínicos/Doenças: síndrome metabólica, alcoolismo, doença celíaca, fibrose cística, diarreia, HIV, insuficiência pancreática, gravidez, deficiência de vitamina K

Em outros sites da Internet
American Dietetic Association
USDA, Food and Nutrition Service (FNS): WIC (Women, Infants, and Children)
Office of Disease Prevention and Health Promotion
USDA Center for Nutrition Policy and Promotion
World Health Organization: Nutrition
National Center for Complementary and Alternative Medicine

Fontes do artigo

NOTA: Este artigo se baseia em pesquisas que incluíram as fontes citadas e a experiência coletiva de Lab Tests Online Conselho de Revisão Editorial. Este artigo é submetido a revisões periódicas do Conselho Editorial, e pode ser atualizado como resultado dessas revisões. Novas fontes citadas serão adicionadas à lista e distinguidas das fontes originais usadas.

Thomas, Clayton L., Editor (1997). Taber’s Cyclopedic Medical Dictionary. F.A. Davis Company, Philadelphia, PA [18th Edition].

Pagana, Kathleen D. & Pagana, Timothy J. (2001). Mosby’s Diagnostic and Laboratory Test Reference 5th Edition: Mosby, Inc., Saint Louis, MO.

Malnutrition in the Elderly. Nutrition Screening Initiative [On-line information]. Available online at http://www.aafp.org/x16093.xml through http://www.aafp.org.

Beck, F. and Rosenthal, T. (2002 April 15). Prealbumin: A Marker for Nutritional Evaluation [24 paragraphs]. American Family Physician [On-line journal]. Available online at http://www.aafp.org/afp/20020415/1575.html through http://www.aafp.org.

Beck, F. and Rosenthal, T. (2002 April 15). Evaluation and Treatment of Weight Loss in Adults with HIV Disease. American Family Physician [On-line journal]. Available online at http://www.aafp.org/afp/20020415/1575.html through http://www.aafp.org.

Krugman, S. and Dubowitz, H. (2003 September 1). Failure to Thrive. American Family Physician [On-line journal]. Available online at http://www.aafp.org/afp/20030901/879.html through http://www.aafp.org.

Chapter 2. Malnutrition. Merck Manual of Diagnosis and Therapy, Section 1. Nutritional Disorders [On-line journal]. Available online at http://www.merck.com/mrkshared/mmanual/section1/chapter2/2a.jsp through http://www.merck.com.

Evans, W. (2001 September 24). Aging and Malnutrition: Treatment Guidelines. Medscape Today, Clinical Update [On-line information and CME]. Available online at http://www.medscape.com/viewprogram/715 through http://www.medscape.com.

Polsdorfer, J. Starvation. AccessMed Health Information Library [On-line information]. Available online at http://www.ehendrick.org/healthy/ through http://www.ehendrick.org.

Demling, R. and DeSanti, L. (2001). Involuntary Weight Loss and Protein-Energy Malnutrition: Diagnosis and Treatment. Medscape Today, Clinical Update [On-line information and CME]. Available online at http://www.medscape.com/viewprogram/713 through http://www.medscape.com.

Fyke, M. Malnutrition. AccessMED Health Information Library [On-line information]. Available online at http://www.ehendrick.org/healthy/000871.htm through http://www.ehendrick.org.

Webner, D. (2003 September 8, Updated). Malnutrition. MEDLINEplus Health Information, Medical Encyclopedia [On-line information]. Available online at http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/ency/article/000404.htm.