Este artigo foi modificado pela última vez em 19 de Maio de 2019.

O corpo usa sistemas de feedback para controlar algumas funções. Um sistema desse tipo utiliza um dos produtos de uma via, em geral o produto final, para controlar a atividade dessa via e a quantidade do produto. O controle por feedback pode ser positivo ou negativo.

Para compreender um feedback negativo, pense em um termostato que regula a temperatura de sua casa e que essa regulagem esteja em 20 ºC (a concentração do produto final). Quando a temperatura cai, é acionado o sistema de feedback, o aquecedor acende e bombeia ar quente para dentro da casa. Quando a temperatura do ar chega a 20 ºC, o termostato desliga o aquecedor (interrompe a formação do produto; interrompe a geração de ar quente). Um sistema de feedback negativo mantém um estado de equilíbrio, e é o tipo mais comum no corpo.

Um sistema de feedback positivo aumenta a velocidade de formação do produto. Tende a causar mudança, e não estabilidade. Pense em uma pessoa que trabalha muito e é elogiada por isso (recebe um feedback positivo). Ela passa a trabalhar mais ainda para receber mais elogios. Há alguns poucos sistemas de feedback positivo no corpo. Um exemplo é a lactação. A sucção do bebê provoca a secreção de mais prolactina, que estimula a produção de mais leite. Esse feedback é positivo porque o produto (leite) produz mais sucção e mais hormônio. Quando a criança deixa de ser amamentada, diminuem a produção de prolactina e de leite.